Notícias

Voltar

SP-Arte 2016 traz mais de 140 galerias e uma programação especial em São Paulo

Referência mundial no mercado de arte, a SP-Arte, que realiza sua 12ª edição de 7 a 10 de abril, traz para o Pavilhão da Bienal, em São Paulo, 124 das principais galerias de arte do Brasil e do mundo e uma programação especial que inclui aberturas e eventos por toda a cidade, lançamentos de livros e debates que marcam a semana da arte em São Paulo. 

Galerias de arte
Mostrando a força e a credibilidade construídas ao longo de onze edições, a Feira trará ao público e ao colecionador brasileiro influentes galerias internacionais como a David Zwirner e Michael Werner (Estados Unidos), White Cube e Lisson (Inglaterra), Continua e Cardi (Itália), Kurimanzutto (México) e neugerriemschneider (Alemanha), além das brasileiras Dan, Luisa Strina, Mendes Wood DM, Fortes Vilaça, Nara Roesler e Luciana Brito

Em constante renovação, a Feira, que tem se destacado por revelar novas galerias, apresenta, nesta 12ª edição, as paulistanas Frente, BFA (Boatos Fine Arts), Warm e Galeria Sé; a carioca MUV Gallery, e a galeria Mamute, de Porto Alegre, que participam da Feira pela primeira vez. 

Da capital carioca, segundo principal mercado de arte do país, virão, entre outras, as galerias Anita Schwartz, Silvia Cintra + Box 4, Athena, Athena Contemporânea, Luciana Caravello, Gustavo Rebello, Ronie Mesquita, Ipanema, Márcia Barrozo do Amaral e a Colecionador, que estreia na Feira. 

Minas Gerais participa da feira com as galerias AM, Celma Albuquerque, Manoel Macedo, Murilo Castro (Belo Horizonte), e Lemos de Sá (Nova Lima). 

Da região Sul, o Paraná estará representado pelas galerias SIM, Simões de Assis e a Ybakatu. Da capital gaúcha virão a Bolsa de Arte, que também tem uma galeria em São Paulo, além da Mamute.

Gallery Night
Neste ano, pela primeira vez, algumas das principais galerias de São Paulo estarão abertas durante dois dias até às 22h durante a semana da feira. Que tal um after da feira em uma galeria? Saiba quais participam aqui.

Setores curados
A 12ª edição da feira traz uma série de novidades em seus setores curados. 

Luiza Teixeira de Freitas é a responsável pela curadoria da terceira edição do Setor Solo, dedicado às mostras individuais de artistas. Em sua maior e mais internacionalizada edição, o setor Solo recebe 16 galerias, das quais 11 estrangeiras, a maior parte delas estreante na feira, como a Nicodim (Los Angeles), que apresenta o artista polonês Przemek Pyszczek; Richard Saltoun (Londres) com o francês Henri Chopin; Slowtrack (Madri) com o espanhol Juan Zamora; espaivisor (Valência), com o inglês Hamish Fulton; PSM (Berlim), com a artista paulistana Marilia Furman; Lisa Bird (Viena), com o alemão Maximilian Prüfer; Casas Riegner (Bogotá), com o colombiano José Antonio Londoño, que neste ano participa também da 32ª Bienal de São Paulo, e as galerias paulistanas BFA (Boatos Fine Arts) com Daniel Albuquerque; Sé, com Dalton Paula; e WARM, com Leonardo Stroka, além da carioca Portas Vilaseca que apresenta projeto dedicado a artista Iris Helena. 

Voltado para grandes instalações em diálogo com a arquitetura do icônico Pavilhão, o Open Plan este ano apresenta obras inéditas comissionadas especialmente para a Feira. Com curadoria de Jacopo Crivelli Visconti, o setor terá exposições de artistas de galerias também inéditas na feira: Fonti (Napóles) com o artista italiano Seb Patane; ProjecteSD (Barcelona) com o espanhol Asier Mendizabal; Rodeo (Londres) com o cipriano Christodoulos Panayiotou; Simon Preston (Nova York) com a americana Victoria Fu; e a Ultravioleta (Cidade da Guatemala) com o porto riquenho Radamés "Juni” Figueroa. As galerias Jaqueline Martins, com o brasileiro Daniel de Paula, Luciana Brito (São Paulo), com o mexicano Hector Zamora; Sprovieri (Londres) com o Italiano Francesco Arena e Vermelho (São Paulo), com o paulistano Marcelo Cidade, completam o grupo de galerias que participam do setor.

Performance
O Setor de Performance realizado em 2015 em parceria com o Centro Universitário Belas Artes de São Paulo, volta neste ano, novamente com curadoria de Cauê Alves, curador-assistente do pavilhão brasileiros da 56ª Bienal de Veneza e coordenador do curso de Artes Visuais do Centro Universitário Belas Artes de São Paulo. Confira aqui a programação completa das performances.

(Foto: Fabio Minagawa)

Prêmio SP-Arte/Videobrasil
O prêmio SP-Arte/Videobrasil apresenta Agridoce, de Haroon Gunn-Salie, artista sul-africano, em cartaz no Galpão VB, com exposição motivada pela tragédia das barragens do Rio Doce, em Minas Gerais. A mostra é resultado do primeiro prêmio realizado por meio da parceria entre a Associação Cultural Videobrasil e a feira internacional SP-Arte.

Haroon Gunn-Salie, da série "No man's Land", 2013 (© Mendes Wood DM)

SP-Arte cria novo setor dedicado ao design
Feira de design terá principais nomes do design autoral de mobiliários, luminárias e antiquários. Uma das áreas de maior destaque da criatividade brasileira, o design terá seu espaço exclusivo na 12ª edição da SP-Arte. Confira aqui na íntegra o que esperar do novo setor.

Chaise Kamanetor - Atelier Hugo França. Hugo França. 2015. 90 x 144 x 142 cm. Madeira Pequi. 155 kg. Crédito da foto: André Godoy

SP-ARTE prepara programação especial de lançamentos para a semana da feira 
Uma das maiores incentivadoras do mercado de livros de arte e de arte impressa, a SP-Arte realizará, nesta edição, lançamentos de 16 publicações das principais editoras e nomes do mercado de arte brasileiro e estrangeiro. Saiba a programação completa aqui.

SP-Arte
Datas abertas ao público:
7, 8 e 9 de abril – das 13h às 21h
10 de abril de 2015 – das 11h às 19h
Pavilhão da Bienal. Parque do Ibirapuera, Portão 3. São Paulo, Brasil
Entrada:
R$ 40,00 [geral]
R$ 20,00 [meia]