Notícias

Voltar

No dia em que Amélia Toledo completaria 91 anos, o CCBB-SP promove bate-papo com curador da exposição da artista

O encontro com Marcus Lontra é uma homenagem aos 60 anos de carreira de Amélia Toledo, que faleceu no início de novembro com a retrospectiva “Lembrei que Esqueci” em cartaz no CCBB

Amélia Toledo, detalhe Bambui (Foto: Maurício Froldi)

Amélia Toledo completaria 91 anos no dia 7 de dezembro. A artista paulistana – que morreu no último dia 7 de novembro, enquanto dormia em sua casa – é tema da exposição “Lembrei que Esqueci”, que o Centro Cultural Banco do Brasil de São Paulo apresenta desde 12 de outubro, em celebração aos seus 60 anos de carreira.

Para prestar mais uma homenagem à artista, o CCBB São Paulo promove no dia 7 de dezembro, quinta-feira, às 19h, um bate-papo com Marcus Lontra, curador da retrospectiva que segue em cartaz até 8 de janeiro, ocupando os seis andares do edifício com cerca de 60 obras da artista, entre esculturas, objetos de design, desenhos e pinturas. O encontro é gratuito e os ingressos devem ser retirados a partir das 18h.

Amélia Toledo, Medusa (Foto: Isaias Martins)

Sobre a artista
Nascida em São Paulo, em dezembro de 1926, e contemporânea de artistas como Lygia Pape (1927-2004), Anna Maria Maiolino (1942) e Mira Schendel (1919-1988), Amélia pertence a um grupo célebre por aproximar a arte do cotidiano das pessoas. Em uma época em que se clamava por liberdade e direitos iguais – e o Brasil enfrentava uma longa ditadura militar – ela se consagrava como "grande dama da contracultura no Brasil", segundo Lontra.

Frequentou o ateliê de Anita Malfatti (1889 - 1964) e estudou com Yoshiya Takaoka (1909 - 1978) e Waldemar da Costa (1904 - 1982), além de ter trabalhado com desenho de projetos no escritório de Vilanova Artigas (1915 - 1985).

Sua primeira exposição individual aconteceu em 1957, após um período em Londres, Escandinávia, Holanda, Alemanha, França e Portugal. Ao longo de 60 anos de carreira produziu trabalhos com diversos tipos de materiais, como aço inox, espumas, plástico, vidro e cristais. Entre os destaques estão Espaço Elástico III, IV e V e Caixas I e II, premiados na 9ª Bienal de São Paulo, e a instalação Caleidoscópio, montada na estação Brás do Metrô de São Paulo.

Amélia Toledo, Glu Glu 2 (Foto: Isaias Martins)

Serviço
Bate papo com Marcus Lontra - Curador de "Lembrei que Esqueci"
Datas e horários: Dia 7 de dezembro, quinta-feira, às 19h.
Local: CCBB-SP (cinema - 70 lugares) | Rua Álvares Penteado, 112 – Centro, São Paulo.
Entrada gratuita – Retirar ingressos a partir das 18h
Exposição "Lembrei que Esqueci"
Datas e horários: Em cartaz até 8 de janeiro de 2018. De quarta a segunda, das 9h às 21h.
Local: CCBB-SP | Rua Álvares Penteado, 112 – Centro, São Paulo.
Entrada gratuita.