Notícias

Voltar

Exposições estreiam em São Paulo durante o final de semana

A primeiro final de semana de outubro já chegou e agita o circuito de artes plásticas na cidade de São Paulo. Inúmeras exposições inauguram no sábado (07), aproveitando o final de semana que deve ser pouco mais movimentado que o próximo, devido ao feriado do dia 12 de outubro. 

Outras eventos também são realizados pela cidade no sábado. É o caso do lançamento do livro de Waltercio Caldas, com desenhos do artista reunidos pela primeira vez em livro, editado pela BEI Editora. O Centro Cultural São Paulo, no bairro Paraíso, recebe o "Festival Mais São Paulo CBN", que promove uma programação especial, gratuita e aberta ao público, com música, conversas, intervenções artísticas, exposição fotográfica e oficinas.

MASP também realiza, em meio às comemorações de seus 70 anos e ao ciclo de palestras gratuitas sobre artistas mulheres no acervo do MASP, palestra que abordará a trajetória e a obra da fotógrafa Cláudia Andujar - as inscrições serão feitas presencialmente no dia e local do evento, que acontece às 11h. 

O SESC Ipiranga comemora o Dia Internacional do Idoso (comemorado no dia 01 de outubro) refletindo sobre o Envelhecimento e a Longevidade pelo viés das linguagens artísticas. Para isso, recebe o espetáculo “Jacy” em curtíssima temporada, com apenas quatro apresentações. A peça faz parte da "Mostra Sentidos – Longevidade na Arte" - com atividades e ações previstas até 08 de outubro de 2017 - e retrata a história por detrás de uma frasqueira encontrada no lixo. As apresentações são gratuitas e necessitam de retirada de ingresso com uma hora de antecedência.

Já o MIS-SP e o SESC Santana abrem seleção para programas e incrições para cursos, respectivamente, neste mês de outubro. O MIS lança as convocatórias de seus programas "Nova Fotografia" e "Dança no MIS", com inscrições gratuitas abertas até novembro. Já O SESC Santana dará início a quatro cursos de artes visuais em outubro: “A linguagem corporal em retratos autorais”, “Fotografia de cinema”, “Fotografia artesanal: cianotipo” e “Expografia em espaços alternativos”.

Confira a seguir a seleção de aberturas do final de semana e não perca as outras exposições em destaque que acontecem na cidade:

ABERTURAS

Negros indícios
Artistas: Vários
Curadoria: Roberto Conduru
De 7/10 a 17/12
Caixa Cultural

A mostra reúne a produção contemporânea de 12 artistas afrodescendentes de diferentes regiões do país, que têm a performance artística como uma das principais ferramentas de atuação. Com curadoria do Professor de História e Teoria da Arte, Roberto Conduru, a mostra busca lançar luz sobre artistas, temas e práticas que vêm ganhando mais ressonância no sistema de arte. Os trabalhos apresentados também evidenciam o amadurecimento da discussão sobre as identidades e negritudes no Brasil – marcada, nos últimos anos, pela pluralidade e pelo crescente protagonismo dos artistas afrodescendentes. Saiba mais.

Antônio Obá, Malungo rito para uma missa preta - Galeria Luciana Caravello, Rio de Janeiro, 2016 (Foto: Miguel Pinheiro)

Corpo de prova
Artista: Marcia Pastore
De 7/10 a 21/11
MuBE - Museu Brasileiro da Escultura e Ecologia

A artista Marcia Pastore ocupa 60 metros não lineares do vão formado pela marquise do edifício Do MuBE, construído pelo vencedor do Prêmio Pritzker, Paulo Mendes da Rocha, onde a artista apresenta uma obra criada com materiais e elementos geralmente usados na construção civil. A instalação “Corpo de Prova” se incorpora a construção do museu criando um grande canteiro de obras, onde corpos que foram ruínas – neste caso, blocos de concreto – que tensionam cabos de aço, chamam atenção para o espaço livre criado no edifício. Saiba mais.

(Divulgação)

Relíquia: Transcedência do corpo
Artistas: Vários
Curadoria: Ario Borges Nunes Junior e Beatriz Vicente de Azevedo
De 7/10 a 8/1/2018
Museu de Arte Sacra

A exposição é composta por cerca de 300 peças e retrata os 21 séculos da era cristã, a partir de um fragmento da cruz em que Jesus foi crucificado, passando por todas as fases da História, até a relíquia de S. João Paulo II, falecido em 2005. Através destes objetos - considerados pelos fiéis como mais valiosas que as pedras preciosas e mais estimadas que o ouro - é possível ver a História do mundo ocidental por um outro olhar, onde elementos materiais testemunham, ainda que minimamente, uma conjunção de histórias. Saiba mais.

Material: Metal prateado; resina e vidro. Roma, Itália, 30 de setembro de 1991. 113 x 62 x 19 mm (crucifixo) / 52 x 32 mm (cruz).

Abraham Palatnik: ver, mover
Artsita: Abraham Palatnik
Curadoria: Luiz Camillo Osório
De 7/10 a 12/11
Galeria Nara Roesler

Um dos pioneiros da arte cinética mundial, Abraham Palatnik (1928, Natal, RN), apresenta seus trabalhos recentes na exposição que reúne cerca de 15 relevos, a grande maioria inéditos, realizados no último ano (2016/2017). São progressões tridimensionais concebidas a partir de sua atual investigação com o acrílico. Por mais de sessenta anos, a sua obra questiona o tempo, o movimento e a relação do homem com a natureza. Para ele, a função do artista é disciplinar a percepção do caos. Saiba mais.

Abraham Palatnik - Sem Título, 2017. Relevo, tinta acrílica sobre acrílico, 83 x 94 x 4 cm.

Desenhos e ou...
Artista: Waltercio Caldas
De 7/10 a 28/10
Galeria Raquel Arnaud

A mostra é uma oportunidade rara de o público visitar uma mostra de Waltercio Caldas na qual o desenho é o protagonista. Os 35 trabalhos, produzidos de 2012 até o presente, demonstram que talvez a palavra desenho não caiba na complexidade do que acontece com os objetos tridimensionais em papel. No mesmo dia da abertura da exposição acontece o lançamento do livro "Os Desenhos", de Waltercio Caldas, com texto de Lorenzo Mamì, coordenação editorial de Charles Cosac, projeto gráfico de Elaine Ramos e Gabriela Castro. A publicação bilingue, editada pela BEI Editora, traz uma seleção de aproximadamente 160 trabalhos, concebidos desde a década de 1960 até os atuais. Saiba mais.

Waltercio Caldas. (Foto: Vicente de Mello)

Tropicália ou genitália, ou o que vem antes do quê?
Artista: Alberto Simon
De 7/10 a 28/10
Luciana Brito Galeria

Através de uma pesquisa artística que explora o questionamento entre percepção e realidade, especificamente o descompasso entre essas duas categorias, Alberto Simon apresenta uma instalação original que se concentra na disfunção entre proposta curatorial e proposição artística. Além da instalação inédita outras obras do artista serão expostas na mostra - como um conjunto de telas onde Simon propõe uma reflexão sobre pintura e suas tradições. Usando tecnologias digitais, o artista desenvolve, nessas telas, uma simulação hiper-realista da pintura como pratica artística, criando imagens que resultam de uma reflexão sobre o lugar das artes visuais no mundo contemporâneo. Saiba mais.

Alberto Simon - Misotérmico, 2009. Pigmento mineral sobre papel Photo Rag 308g Hannemühle, 67 x 80 cm.

Gerty Saruê e Antonio Lizárraga
Artistas: Gerty Saruê e Antonio Lizárraga
De 7/10 a 14/11
Galeria Marcelo Guarnieri

Pertencentes à mesma geração, as produções de Gerty Saruê e Antonio Lizárraga expostas na galeria, se desdobram entre desenhos, esculturas em metal, pinturas, monotipias, fotografias e colagens que sintetizam signos da vida moderna, numa relação entre a plástica e o visual das contradições de uma metrópole. A mostra destaca obras dos anos 60 aos anos 2000 destes estrangeiros que conheceram a urbanização brasileira e as vias de expansão e industrialização da SP da década de 50. Saiba mais.

Antonio Lizárraga - Infâmia Infância, 1985. Colagem, 50 x 36 cm.

EM CARTAZ

Oblivion
Artista: Mai Queiroz
Curadoria: Mônica Reis
De 3/10 a 20/10
Arte Hall Galeria

Mari Queiroz apresenta seu novo ensaio fotográfico, onde dá continuidade ao seu trabalho onde fala do tempo passado, da memória e das perdas. A mostra apresenta registros feitos no museu Espacio Memoria y Derechos Humanos, em Buenos Aires. O edifício era, até 2004, a antiga Escuela de Mecánica de la Armada (ESMA), que durante a ditadura argentina (1966-1973), funcionou como um campo de detenção e tortura, onde estima-se que cinco mil pessoas morreram. Serão apresentadas 20 fotografias datadas de 2016/2017 e impressas em papel de arroz com pigmentos minerais - o papel foi escolhido principalmente pela fina gramatura e textura leve. Saiba mais.

Mari Queiroz, Tocamento, 2017. Pigmento mineral sobre papel arroz, 30 x 60 cm. Tiragem 01/05.

ÚLTIMOS DIAS

Prêmio Brasil Fotografia 2017
Artistas: Vários
Curadoria: Cildo Oliveira
Até 8/10
Espaço Cultural Porto Seguro

O Espaço Cultural Porto Seguro encerra no próximo domingo a mostra com os vencedores do "Prêmio Brasil Fotografia 2017", que este ano contempla 10 artistas e mais de 50 obras entre trabalhos impressos e multimeios. Com curadoria geral do artista visual Cildo Oliveira, o prêmio teve o júri deste ano constituído por Fábio Magalhães, Angélica de Moraes, Rubens Rewald e Evandro Teixeira; e os artistas contemplados foram Nair Benedicto, Antônio Saggese, Gilvan Barreto, André Arruda, André Cunha, Tiago Coelho, Adriano Escanhuela, Osvaldo Vendrame, Leo Caobelli e Dirceu Maués. Saiba mais.

Nair Benedicto, série Índios Molhados, Índios Kaiapós Chegando. 150 x 100 (Divulgação)

Temporada de Projetos Paço das Artes
Artista: Vários
Até 8/10
MIS-SP

O Paço das Artes promove as mostras "Inscriptura", de Cristina Elias, e "Laboratório Gráfico Desviante", do grupo formado por Bruno Mendonça, Júlia Ayerbe, Laura Daviña, Thiago Carrapatoso e Thiago Hersan. Em "Inscriptura", Cristina Elias expande a performance para diferentes suportes (vídeo, telas e instalação) que possibilitam a escrita de um diário. Formal e conceitualmente, a mostra busca investigar a essência do “feminino”, eclipsada pelas diversas camadas de condicionamentos sócio-culturais e históricos que foram depositados ao seu redor ao longo do tempo. Já o projeto "Laboratório Gráfico Desviante" propõe o questionamento de normatizações e cânones de linguagens, não com o objetivo de criar novas normas, mas de discutir e compreender os sistemas de cada linguagem e os possíveis níveis de desconstruções, infiltrações e hackeamentos. Saiba mais.

Performance Cristina Elias.

Confira outras exposições em cartaz em São Paulo na agenda do InfoArtSP. E não deixe de dar uma olhada aqui nas exposições que inauguraram durante a semana paulistana!