Notícias

Voltar

Exposição Ready Made in Brasil promove palestras gratuitas com expoentes das artes visuais

Waltercio Caldas, Paulo Sérgio Duarte, Paulo Herkenhoff e o crítico e artista chileno Camilo Yañez integram mesas com mediação de Daniel Rangel e Martin Grossmann

Waltercio Caldas, Prato Comum com Elásticos, 1978. Foto: Miguel Rio Branco.

Se o paradigma instaurado por Marcel Duchamp nas artes visuais foi a passagem da arte retiniana para a arte cerebral, a exposição "Ready Made in Brasil" faz jus ao seu legado com seu 1º Ciclo de Palestras, que será realizado no dia 7 de novembro, no Teatro do Sesi-SP (Centro Cultural Fiesp), com entrada franca. Serão duas mesas redondas integradas por expoentes da crítica e da produção em artes visuais, que debatem a influência do artista francês no Brasil e na atualidade. A iniciativa é uma parceria da produtora N+1 Arte Cultura, que concebeu a mostra, e do Fórum Permanente, grupo de pesquisa vinculado ao Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo (IEA-USP).

Das 17h às 19h, o artista Waltercio Caldas e o crítico Paulo Sérgio Duarte participam da mesa "O Pós-Duchamp no Brasil", mediada pelo curador da mostra, Daniel Rangel. Emulando o viés curatorial da exposição, o debate aborda os primeiros reflexos do ready made duchampiano no cenário artístico nacional a partir da década de 1960, principalmente no eixo Rio de Janeiro - São Paulo.

Entre 19h30 e 21h30, o curador Paulo Herkenhoff tem a companhia do crítico e artista chileno Camilo Yañez na mesa "Arte Hoje e o Pós-Pós-Duchamp", com mediação do curador e professor Martin Grossmann, coordenador do Fórum Permanente. Na berlinda, o reflexo da ação pioneira de Duchamp na arte contemporânea.

Os ingressos podem ser reservados gratuitamente pelo site do Centro Cultural Fiesp, na página Meu Sesi, e os ingressos remanescentes serão distribuídos no dia do evento, no balcão da chapelaria.

Nelson Leirner, Quadro a quadro – Cem Monas, 2012. Foto: Beatriz Cunha.

Sobre a exposição
Há exatos cem anos, Marcel Duchamp chocou o mundo da arte, inscrevendo, sob pseudônimo de R. Mutt, um mictório numa exposição no Salão de Artistas Independentes de Nova York. A obra, intitulada Fonte, causou comoção: poderia um objeto do cotidiano ser considerado arte?

Com curadoria de Daniel Rangel, a exposição "Ready Made in Brasil" exibe no Centro Cultural Fiesp um panorama da influência do readymade na produção artística brasileira de diferentes gerações, partindo dos anos 1960, até o presente. Os conceitos de apropriação e deslocamento, bases do readymade, são os eixos condutores da exposição, que reúne 50 artistas em cerca de 150 obras. São nomes como Waltercio Caldas, Regina Silveira, Cildo Meireles, Tunga, Jac Leirner, Marepe e Marcos Chaves, entre outros.

"A mostra 'Ready Made in Brasil' celebra o centenário da obra Fonte de Marcel Duchamp, primeiro de seus readymades apresentado ao público, e sua ressonância na produção artística brasileira. A escolha dos artistas e obras que compõem a mostra se constitui a partir de dois eixos centrais: a proximidade direta com a obra de Duchamp e a conexão com o universo da indústria e da construção civil, ressaltado pelo espaço cultural que abriga a mostra", afirma o curador. Daniel Rangel ainda destaca que o próprio título da mostra é, em si, um readymade, algo que surge da fusão e da apropriação de dois termos populares: readymade e made in Brasil.

Antonio Dias, Satélites, 2002. Foto: Vicente de Mello.

Serviço
"1º Ciclo de Palestras Ready Made in Brasil"
Local: Teatro do Sesi-SP - Centro Cultural Fiesp | Av. Paulista, 1313 – em frente à estação Trianon Masp do Metrô.
Data: 7 de novembro
17h às 19h - "O Pós-Duchamp no Brasil"
Participantes: Waltercio Caldas e Paulo Sérgio Duarte
Mediação: Daniel Rangel

19h30 às 21h30 - "Arte Hoje e o Pós-Pós-Duchamp"
Participantes: Paulo Herkenhoff e Camilo Yañez.
Mediação: Martin Grossmann
Grátis.
Reserva de ingresso através do Meu Sesi. Ingressos remanescentes distribuídos no dia do evento, no balcão da chapelaria.

Exposição Ready Made in Brasil
Local: Galeria de Arte do Centro Cultural Fiesp | Av. Paulista, 1313 – em frente à estação Trianon Masp do Metrô.
Datas e horários: De 10 de outubro de 2017 a 28 de janeiro de 2018. Diariamente, das 10h às 20h.
Entrada livre e gratuita.