Notícias

Voltar

AGENDA: ABERTURAS DA SEMANA - 01/08

Confira as mostras que inauguram esta semana em galerias e museus de São Paulo e a feira de arte impressa que acontece durante o final de semana na capital.

Maré
Artista: Ernesto Bonato
De 2/8 a 2/9
Galeria Virgílio

A instalação "Maré" busca sugerir uma certa narrativa do ser a partir de complementaridades como água e fogo, contemplação e gesto, leveza e peso, luz e sombra, através das relações simbólicas estabelecidas entre as gravuras, vídeos, fotografias e músicas que integram a obra do artista paulistano, Ernesto Bonato. O projeto, iniciado em 2011, durante residência artística na Unicamp, levou seis anos para ser desenvolvido e chega a São Paulo após ser exibidos em outras cidades do país. As xilogravuras, gravada a partir de fotografias do artista, ganham uma escala que extravasa a dimensão física do observador, desdobrando-se a partir de módulos e de experiências cromáticas que modificam a imagem a cada impressão. Saiba mais.  

Ernesto Bonato - Mão. Xilogravura impressa s/ Seiksho, 65 x 65 cm. Montada com moldura de madeira Tiragem: 12. 2006. 

Alair Gomes e Robert Mapplethorpe
Artistas: Alair Gomes e Robert Mapplethorpe
De 3/8 a 16/9
Fortes D’Aloia & Gabriel

A exposição "Alair Gomes e Robert Mapplethorpe", na Fortes D’Aloia & Gabriel, traz uma aproximação inédita entre a obra de Alair Gomes (1921–1992) e de Robert Mapplethorpe (1946–1989) em três grupos de imagens que estabelecem diálogos entre os artistas e seus trabalhos. O ponto de partida deste diálogo é o desejo - compartilhado por ambos os artistas em textos e entrevistas - de fazer presente em suas obras a experiência de transcendência do sexo; e embora as fotografias apresentadas partam de um período próximo, do final da década de 1970 ao início dos anos 1980, essa aproximação é também capaz de marcar algumas diferenças fundamentais entre a produção dos dois. Esta é a terceira exposição de Mapplethorpe na Galeria e a primeira em que o trabalho do célebre fotógrafo americano é visto lado a lado de um artista brasileiro. Saiba mais.

Alair Gomes- Beach Triptych nº 20, 1970–1980. Fotografia em emulsão de prata. Tríptico | 36 x 28 cm. Photo: © Alair Gomes. 

Não escondido, mas despercebido
Artista: Iran do Espírito Santo
De 3/8 a 16/9
Fortes D'Aloia & Gabriel

"Não escondido, mas despercebido" apresenta doze trabalhos inéditos de Iran do Espírito Santo, no segundo andar da Fortes D’Aloia & Gabriel. A série realizada com lápis e guache sobre fotogramas, representa objetos de uso cotidiano em formas concisas. Fechadura, cartão de crédito, tomada e lâmina de estilete são alguns deles, a maioria reproduzida em escala real. Nesta nova série, o desenho - prática constante na carreira do artista, influenciando inclusive suas esculturas e instalações de grande escala - se une a fotografia - que por sua vez, remete à sua experiência como assistente de laboratório, ainda na adolescência - dando continuidade a ambos os exercícios, ao mesmo tempo em que lhes oferece novas narrativas. Saiba mais

Iran do Espírito Santo- Fechadura II, 2017. Lápis sobre fotograma 49 x 49 cm. Photo: Eduardo Ortega / Fortes D’Aloia & Gabriel.

Barroco Ardente e Sincrético - Luso-Afro-Brasileiro
Artistas: Vários
De 3/8 a 3/12
Museu Afro Brasil

A exposição “Barroco Ardente e Sincrético - Luso-Afro-Brasileiro”, uma homenagem ao Jubileu de 300 anos de Nossa Senhora Aparecida, Padroeira do Brasil, reúne cerca de 400 obras que apresentam ao visitante o espírito do barroco, passando por suas referências na cultura erudita e popular e traçando variadas manifestações do estilo artístico em Portugal e no Brasil, com ênfase em suas expressões em um país miscigenado. Segundo o curador da mostra, Emanoel Araujo, esse barroco multifacetado expõe a força da contribuição portuguesa, mas evidencia “a atitude tropical miscigenada da África e do Brasil”, do sagrado ao profano. “Os africanos e seus descendentes, com presença maciça no Brasil, se apropriaram do movimento do barroco, sobretudo porque as corporações de ofícios mecânicos absorvem essa mão escrava e contribuem para a ascensão social do negro”, explica o curador. Saiba mais.

Alegoria dos quatro continentes - África. Autor: José Teófilo de Jesus (1758 – 1847), Século XVIII, 65 X 100 cm. Óleo sobre tela. Fotografia: Romulo Fialdini.

16ª Feira Tijuana de Arte Impressa
Expositores: Vários
Dias 5 e 6 de agosto
Casa do Povo

Fruto da primeira feira especializada em livros de artistas realizada no Brasil, a Feira Tijuana de Arte Impressa realiza sua 16ª edição no espaço que é sua sede desde 2013 em São Paulo, a Casa do Povo, onde os expositores nacionais e internacionais ocupam três andares. Depois de 15 edições da Feira Tijuana, em São Paulo, Rio de Janeiro, Buenos Aires e Lima, a 16ª edição acontecerá nos dias 5 e 6 de agosto, mantendo o objetivo de reunir artistas, produtores e editoras que publicam livros de artista, gerar um intercâmbio de conhecimento e divulgar essa produção ao público. Saiba mais.

Feira Tijuana de Arte Impressa 2016 – Casa do Povo.

Além das aberturas dessa semana, confira outras exposições em nossa agenda.