VISUAL ARTS AGENDA

Voltar

João Turin, sculptor

Artists: João Turin

Curator: José Roberto Teixeira Leite

From 2/4 to 6/6

Pinacoteca do Estado de São Paulo Ver mapa

Address: Praça da Luz, 2 - Largo General Osório, 66 - Luz

Telephone: (11) 3324-1000

A partir do dia 2 de abril, a Pinacoteca de São Paulo recebe a exposição “João Turin, escultor”, que destaca parte da trajetória do artista brasileiro João Turin (1878-1949), um dos criadores e principal representante do Paranismo, movimento estético surgido em Curitiba na década de 1920, centrado na valorização do indígena e da fauna e flora regionais. José Roberto Teixeira Leite é o curador da exposição, que reúne 50 esculturas e baixos-relevos realizados por Turin entre as décadas de 1910 e 1940, além de 35 desenhos, manuscritos e fotos. Também estarão expostos dois vestidos com motivos paranistas que mostram sua faceta pioneira na criação de design. A retrospectiva do artista, já realizada no Museu Oscar Niemeyer, bateu recorde de visitação e foi vencedora do prêmio Paulo Mendes de Almeida, concedido pela Associação Brasileira dos Críticos de Arte, na categoria "melhor exposição de 2014". A mostra permanece em cartaz na Pinacateca até 6 de junho de 2016.

João Turin, Voltando da caça (Divulgação)

No total, cerca de 100 peças estarão na Pinacoteca. Entre elas as que marcam sua trajetória, observando a influência recebida durante o período em que foi pensionista do Paraná, na Bélgica e na França. Destaque para a escultura de Tiradentes, realizada ainda na Europa que, no entanto, representa o famoso herói mineiro.  Assim como as esculturas que definiram suas criações mais “brasileiras”, como as animalistas, caso da obra Luar do Sertão, que representa uma onça quase em dimensões reais.

A temática indígena, fortemente presente na obra do escultor, também estará representada. Entre as esculturas está o Índio Guairacá, com 1,23m de altura, empunhando seu arco e flecha ao lado de um lobo-guará. A mostra também trará uma Pietá, feita em 1917, para a Igreja de Saint Martin, em Condé-sur-Noireau, na Normandia, França. Mesmo depois da região ter sido severamente bombardeada durante a Segunda Guerra Mundial e a Igreja seriamente danificada, a escultura permaneceu intacta.

João Turin, Luar do Sertão (Crédito: Maringas Maciel)

“A circunstância de a exposição ter lugar na Pinacoteca do Estado, reconhecidamente um dos mais prestigiosos museus do país, desde logo evidencia a importância da obra de Turin e contribuirá para consolidá-lo como um dos mais originais escultores brasileiros do seu tempo”, disse o curador.

Integra ainda a exposição um exemplar do livro biográfico escrito por Teixeira Leite e vencedor do prêmio Sérgio Milliet na categoria melhor pesquisa publicada de 2014. O livro estará à venda na loja da Pinacoteca, assim como outros produtos inspirados nas obras do artista.

João Turin, Índio com Onça, estudos - (Atelier João Turin e Museu Oscar Niemeyer)

Acessibilidade
Onze esculturas que compõem a exposição serão identificadas com legendas em Braille e poderão ser tocadas por pessoas com deficiência visual atendidas pelo Programa Educativo para Públicos Especiais da Pinacoteca. Para o agendamento de visitas educativas é necessário entrar em contato pelo telefone (11) 3324-0945.

Sobre o artista
Natural de Porto de Cima, município serrano paranaense, João Turin estudou artes desde a infância. Graças ao apoio do governo local, conseguiu uma bolsa que viabilizou a sua ida à Bélgica, onde ingressou na Academia de Artes de Bruxelas, em 1905 e destacou-se pelo seu trabalho com anatomia humana e animal. Depois de formado, o brasileiro seguiu para Paris em busca de trabalho e, na cidade, conviveu com outros pensionistas como o escultor Victor Brecheret e o pintor Tulio Mugnaini, diretor da Pinacoteca entre as décadas de 1940 e 1960, entre outros. Retornou ao Brasil em 1922, onde viveu os anos mais produtivos de sua carreira. João Turin faleceu em 1949 e deixou um acervo completo de moldes em gesso hoje preservados pelo Atelier João Turin.

Sobre o curador
José Roberto Teixeira Leite dedica sua vida à arte e mantém um rico currículo: professor universitário de História da Arte no Brasil, lecionou em instituições de renome como a UFRJ, Universidade Gama Filho, Instituto de Artes do Rio de Janeiro e Universidade Estadual de Campinas; pesquisador, fez a crítica de arte em grandes veículos da imprensa como jornal O Globo, Folha de São Paulo, revista Bravo! e Veja; curador de inúmeras exposições no Brasil e no exterior, autor colaborador de mais de 30 livros, diretor do Museu Nacional de Belas Artes (1961-1964), exerceu cargos na Associação Brasileira de Críticos de Arte por diversas vezes, membro do Conselho de Orientação da Pinacoteca do Estado de São Paulo de 1989 a 2010.

João Turin, Onça a espreita (Crédito: Maringas Maciel)

serviço
Exposição: "João Turin, escultor" com curadoria de José Roberto Teixeira Leite.
Datas e horários: Abertura dia 2 de abril. Em cartaz até 6 de junho de 2016. De quarta a segunda-feira, das 10 às 17h30 (com permanência até às 18h).
Local: Pinacoteca do Estado de São Paulo | Praça da Luz, 02 - Luz.
Entrada: R$6 (inteira) e R$ 3 (meia). Crianças com menos de 10 e adultos com mais de 60 anos não pagam. Aos sábados a entrada é gratuita para todos os visitantes.