Circuito Nike

Em parceria com o Nike+ Run Club SP, a InfoArtSP indica a cada dois meses rotas de corrida baseadas na agenda cultural da cidade. Ótima oportunidade para descobrir novas paisagens, ruas e calçadas com inspiração nas artes.

Circuito Nike+ em sua quarta Edição com artes produzidas no Festival de Street Art O.bra

Durante o O.bra Festival, o 4º circuito Nike+ em parceria com o InfoArtSP percorreu o centro de São Paulo passando pelas obras de artes, realizadas por artistas convidados pelo festival, nas empenas dos prédios.

O evento, que visa fortalecer a percepção da arte de rua no Brasil, propicia anualmente intercâmbios com artistas internacionais, possibilitando, através dessa iniciativa, que as pinturas em grande escala tomem a cidade e colaborem para a revitalização do centro urbano. Veja as fotos do treino no link.

Confira as rotas disponíveis e saiba mais sobre as duplas de artistas participantes do projeto:

Rota 4K

• Início
-Sincronize seu Nike+ Running App
-Siga em frente no Largo do Arouche (130m)
Speto e 2501 / Tinho e Carlos
-Esquerda na Rua Rêgo Freitas (360m)
Interesni Kazki
-Esquerda na Rua General Jardim (100m)
-Esquerda na Rua Bento Freitas (340m)
-Direita no Largo do Arouche (140m)
-Siga na Rua Vitória (250m)
Jaz e Conor
-Direita na Rua Conselheiro Nébias (130m)
Tinho e Carlos Vegara
-Esquerda na Rua Aurora (100m)
-Esquerda na Rua Guaianases (120m)
Vitché e Jan
-Esquerda na Rua Vitória (240m)
-Esquerda na Av São João (1000m)
-Volte pela Av São João (1000m)
Inti e Alexis
-Esquerda na Rua Vitória (100m)
Em frente até a base
• Fim

Rota 7k

• Início
-Sincronize seu Nike+ Running App-
-Siga em frente no Largo do Arouche (130m)
Speto e 2501 / Tinho e Carlos
-Esquerda na Rua Rêgo Freitas (360m)
Interesni Kazki
-Esquerda na Rua General Jardim (100m)
-Esquerda na Rua Bento Freitas (340m)
-Direita no Largo do Arouche (140m)
-Siga na Rua Vitória (250m)
Jaz e Conor
-Direita na Rua Conselheiro Nébias (130m)
Tinho e Carlos Vegara
-Esquerda na Rua Aurora (100m)
-Esquerda na Rua Guaianases (120m)
Vitché e Jan
-Esquerda na Rua Vitória (240m)
-Esquerda na Av São João (560m)
-Esquerda na Rua Antônio de Godói (280m)
-Em frente na Rua Cásper Libero (100m)
-Direita na Rua Coronel Batista da Luz (80m)
Heraku e Mcity
-Direita na Rua Brigadeiro Tobias (200m)
-Direita (60m)
-Esquerda e suba a escada (20m)
-Esquerda no Viaduto Santa Ifigênia (300m)
Binho e Suiko
-Direita na Rua Libero Badaró (180m)
-Direita na Av São João (50m)
Inti e Alexis
-Esquerda no Vale do Anhangabaú (460m)
-Esquerda na Rua Dr Falcão Filho (210m)
-Esquerda no Viaduto do Chá (320m)
-Direita na Praça Ramos de Azevedo (100m)
-Esquerda na Rua Vinte e Quatro de Maio (300m)
Herbert Baglione
-Esquerda na Av Ipiranga (320m)
-Direita na Praça da República (150m)
-Contorne a praça (300m)
-Em frente na Rua Pedro Américo (80m)
-Esquerda na Av São João (200m)
-Direita na Rua Vitória (140m)
-Direita na Rua Conselheiro Nébias (130m)
-Esquerda na Rua Aurora (100m)
-Esquerda na Rua Guaianases (120m)
-Esquerda na Rua Vitória (400m)
-Em frente até a base
• Fim

Rota 10k

 

Início
-Sincronize seu Nike+ Running App
-Siga em frente no Largo do Arouche (130m)
Speto e 2501 / Tinho e Carlos
-Esquerda na Rua Rêgo Freitas (360m)
Interesni Kazki
-Esquerda na Rua General Jardim (100m)
-Esquerda na Rua Bento Freitas (340m)
-Direita no Largo do Arouche (140m)
-Siga na Rua Vitória (250m)
Jaz e Conor
-Direita na Rua Conselheiro Nébias (130m)
Tinho e Carlos Vegara
-Esquerda na Rua Aurora (100m)
-Esquerda na Rua Guaianases (120m)
Vitché e Jan
-Esquerda na Rua Vitória (240m)
-Esquerda na Av São João (560m)
-Esquerda na Rua Antônio de Godói (280m)
-Em frente na Rua Cásper Libero (100m)
-Direita na Rua Coronel Batista da Luz (80m)
Heraku e Mcity
-Direita na Rua Brigadeiro Tobias (200m)
-Direita (60m)
-Esquerda e suba a escada (20m)
-Esquerda no Viaduto Santa Ifigênia (300m)
Binho e Suiko
-Direita na Rua Libero Badaró (180m)
-Direita na Av São João (50m)
Inti e Alexis
-Esquerda no Vale do Anhangabaú (460m)
-Esquerda na Rua Dr Falcão Filho (210m)
-Esquerda no Viaduto do Chá (320m)
-Direita na Praça Ramos de Azevedo (100m)
-Esquerda na Rua Vinte e Quatro de Maio (300m)
Herbert Baglione
-Esquerda na Av Ipiranga (320m)
-Direita na Praça da República (150m)
-Contorne a praça (300m)
-Em frente na Rua Pedro Américo (80m)
-Esquerda na Av São João (1810m)
-Volte pela Av São João (1580m)
-Esquerda na Rua Vitória (150m)
-Direita na Rua Conselheiro Nébias (130m)
-Esquerda na Rua Aurora (100m)
-Esquerda na Rua Guaianases (130m)
-Esquerda na Rua Vitória (400m)
-Siga em frente até a base
• Fim

Saiba mais sobre cada um dos artistas participantes do festival:

Speto (@speto) - Bra + Never 2501 (@never2501) Ita
Vitche  (@vitche1) Bra + Jan Kalab (@jankalab) Pol
Tinho (tinho23sp) Bra + Carlos Vergara (@_carlosvergara) Bra
Binho (Binho3m) Bra + Suiko (@suiko1) Jpn
Inti (@inti_cl) Chl + Alex Diaz (alex_diaz) Prt
Jaz (@francofasolijaz) Arg + Connor Harrington (@conorsaysboom) Irl
Herakut (@herakut) Ale +Mcity (stencilcity) - Pol
AEC Interesni Kazki (@aec_interesnikazki) Ucr + Waone Interesni Kazki (@waone_interesnikazki) Ucr
Herbert Baglione (@baglione) Bra

Em segunda edição, Circuito Nike+ explora os tradicionais bairros da Luz e do Bom Retiro

O segundo Circuito Nike+, desenvolvido em parceria com o InfoartSP, propõe uma corrida pelo centro histórico de São Paulo, focado nos bairros da Luz e do Bom Retiro. A experiência das rotas de quatro, seis e dez quilômetros foram testadas pelo NIKE+ RUN CLUB SP em 13 de junho. Confira as fotos do treino.
Conheça abaixo as três rotas e uma descrição dos locais que fazem parte do treino.

Rota 4K

• Início
-Sincronize seu Nike+ Running APP
-Em frente na Praça da Luz (80M)
-Direita na Estação da Luz (100M) – Estação da Luz e Museu da Língua Portuguesa
-Direita na Rua Mauá (150M) - Pinacoteca
-Direita da Rua General Couto Magalhães (60M)
-Contorne o Parque pro fora, no sentido anti-horário (1320M)
-Em frente no Parque da Luz (20M)
-Direita (160M)
-Direita (100M)
-Direita (100M)
-Esquerda (60M)
-Esquerda (90M)
-Direita (40M)
-Direita (20M)
-Contorne a rotatória em sentido anti-horário (190M)
-Direita (60M)
-Direita (360M)
-Direita (60M)
-Direita (60M)
-Esquerda (20M)
-Contorne a rotatória no sentido anti-horário (200M)
-Direita (40M)
-Esquerda (50M)
-Direita (100M)
-Direita (280M)
-Direita (260M)
-Direita (20M)
-Siga em frente até a base
• FIM

Rota 6K

 • Início
-Sincronize seu Nike+ Running APP
-Em frente na Praça da Luz (200M)
-Mantenha-se a esquerda na Rua José Paulino (270M)
-Esquerda na Rua Ribeiro de Lima (120M)
-Direita na Rua Professor Cesare Lombroso (330M)
-Esquerda na Rua Silva Pinto (190M)
-Esquerda na Alameda Cleveland (570M) – Estação Júlio Prestes
-Esquerda na Rua Mauá (460M) – Estação Pinacoteca
-Esquerda na Estação da Luz (90M) - Estação da Luz e Museu da Língua Brasileira
-Em frente no Parque da Luz (20M) - Parque da Luz
-Direita (160M)
-Direita (100M)
-Direita (100M)
-Esquerda (60M)
-Esquerda (90M)
-Direita (40M)
-Direita (20M)
-Contorne a rotatória em sentido anti-horário (190M)
-Direita (60M)
-Direita (360M)
-Direita (60M)
-Direita (60M)
-Esquerda (20M)
-Contorne a rotatória no sentido anti-horário (200M)
-Direita (40M)
-Esquerda (50M)
-Direita (100M)
-Direita (280M)
-Direita (260M)
-Direita (20M)
-Contorne o parque por fora, sentido anti-horário
-Siga em frente até a base (1480M) - Pinacoteca
• FIM

Rota 10K

• Início
-Sincronize seu Nike+ Running APP
-Em frente na Praça da Luz (200M)
-Mantenha-se a esquerda na Rua José Paulino (270M)
-Esquerda na Rua Ribeiro de Lima (120M)
-Direita na Rua Professor Cesare Lombroso (330M)
-Esquerda na Rua Silva Pinto (190M)
-Esquerda na Alameda Cleveland (570M) – Estação Júlio Prestes
-Esquerda na Rua Mauá (460M) – Estação Pinacoteca
-Esquerda na Estação da Luz (90M) - Estação da Luz e Museu da Língua Brasileira
-Em frente no Parque da Luz (20M) - Parque da Luz
-Direita (160M)
-Direita (160M)
-Direita (100M)
-Direita (100M)
-Esquerda (60M)
-Esquerda (90M)
-Direita (40M)
-Direita (20M)
-Contorne a rotatória em sentido anti-horário (190M)
-Direita (60M)
-Direita (360M)
-Direita (60M)
-Direita (60M)
-Esquerda (20M)
-Contorne a rotatória no sentido anti-horário (200M)
-Direita (40M)
-Esquerda (50M)
-Direita (100M)
-Direita (280M)
-Direita (260M)
-Direita (20M)
-Contorne o parque por fora, sentido anti-horário (1480) - Pinacoteca
-Repita o percurso interno do parque (2500M)
-Contorne o parque por fora, sentido horário
-Siga em frente até a base (1480M)
FIM

Locais de destaque:

A - Pinacoteca
É o museu de arte mais antigo da cidade, fundado pelo governo do Estado de São Paulo em 1905. Pertencente à Secretaria de Estado da Cultura, atua hoje como um museu de artes visuais, com ênfase na produção brasileira do século XIX até a contemporaneidade. Instalado no antigo edifício do Liceu de Artes e Ofícios, projetado no final do século XIX pelo escritório do arquiteto Ramos de Azevedo, sofreu uma ampla reforma com projeto do também arquiteto Paulo Mendes da Rocha, no final da década de 1990. Passou por uma marcante transformação assumindo-se, gradativamente, como um museu de arte contemporânea, com destacada presença no cenário artístico do país e com acervo de cerca de 9 mil obras.

B - Museu da Lingua Portuguesa.
Dedicado a expor as riquezas do idioma falado no Brasil, o espaço apresenta seu acervo de forma inovadora e inusitada, sendo visitado de cima para baixo e utilizando plataformas audiovisuais, jogos e outros recursos interativos. O museu, um dos mais frequentados do Brasil, ainda exibe exposições temporárias, como "Grande Sertão: Veredas", de Guimarães Rosa, ou sobre Clarice Lispector e Gilberto Freyre. Os elevadores do prédio também compõem o espaço expositivo, pois têm vista panorâmica para a Árvore da Palavra, uma escultura de 16 metros criada pelo artista Rafic Farah, e oferecem áudio que repete um mantra composto por Arnaldo Antunes.

C - Estação da Luz
Tombado pelo Condephaat desde 1982, o prédio da Estação da Luz ocupa 7,5 mil m² do Jardim da Luz, onde se encontram as estruturas trazidas da Inglaterra que ergueram o prédio idealizado na estética vitoriana do Big Ben e da abadia de Westminter. Aberta ao público em 1º de março de 1901, não demorou muito para que o novo marco da cidade se tornasse uma das principais portas de entrada de São Paulo. Em 1946, o prédio da Luz foi parcialmente destruído por um incêndio. A reconstrução da estação foi bancada pelo governo e se estendeu até 1951, quando foi reinaugurada. Hoje o prédio é um importante centro metroviário da cidade e divide espaço com o Museu da Língua Portuguesa após sua última grande reforma, projetada pelo arquiteto Paulo Mendes da Rocha e por seu filho, Pedro Mendes da Rocha.

D - Estação Pinacoteca
Projetado por Ramos de Azevedo - originalmente para abrigar armazéns e escritórios da Estrada de Ferro Sorocabana em 1914 -, o prédio que serviria às mais diferentes propostas ao longo do século está hoje sob administração da Pinacoteca do Estado de São Paulo e, após ser totalmente reformado pelo arquiteto Haron Cohen, passa a chamar-se Estação Pinacoteca. No térreo fica instalado o Memorial da Resistência de São Paulo, que surgiu com a musealização da parte do edifício que sediou o Departamento Estadual de Ordem Política e Social de São Paulo (Deops/SP), entre os anos 1940 e 1983, mas particularmente ativo durante os anos de regime militar. Nos outros andares, a Estação abriga o Centro de Documentação e Memória da Pinacoteca do Estado (Cedoc), a Biblioteca Walter Wey (com um significativo acervo de artes visuais, destacando-se a arte brasileira), a Coleção Nemirovsky (um dos mais importantes acervos de arte moderna do país) e o Gabinete de Gravura Guita e José Mindlin.

E - Estação Júlio Prestes
Projetada pelo arquiteto Christiano Stockler das Neves e construída pela Estrada de Ferro Sorocabana entre 1925 e 1938, a Estação Júlio Prestes possui alguns ambientes com vitrais de autoria de Conrado Sorgenicht, escadarias revestidas de mármore e detalhes executados em ferro fundido. Atualmente abriga a Sala São Paulo e as sedes da Orquestra Sinfônica do Estado e da Secretaria de Estado da Cultura, além de permanecer em atividade como plataforma de embarque e desembarque de passageiros da CPTM. Em 1997, uma reforma introduziu estacionamentos para veículos e a sala de concertos, cuja acústica é considerada uma das melhores do mundo. O complexo cultural Júlio Prestes foi inaugurado em 9 de Julho de 1999.


F - Parque da Luz
Criado originalmente como Horto Botânico, em 1825 foi aberto ao público como Jardim Público da Luz. É o mais antigo parque público do município e foi tombado em 1981. Também conhecido como Jardim da Luz, conta com área de aproximadamente 113 mil m² . Foi criado como horto botânico por uma Ordem Régia da Coroa Portuguesa em 19 de novembro de 1798.
Atualmente o local abriga cerca de 35 esculturas que integram o acervo da Pinacoteca do Estado. Entre os artistas apresentados estão Victor Brecheret, Leon Ferrari, Amílcar de Castro, José Resende e Marcelo Nietsche.
Confira no link a relação completa das obras e dos artistas do Parque da Luz

Arte no Ibira

A primeira rota elaborada pelo InfoartSP permite que os amantes de corrida e das artes visuais conheçam melhor as obras presentes no Parque do Ibirapuera. Ofereceremos a nossos leitores duas opções de treinamento, uma de 6 km e a outra, de 3 km, que foram testadas pela equipe NIKE+ RUN CLUB SP.   

Conheça abaixo as duas rotas e uma descrição das 14 obras que fazem parte dos circuitos. 

ROTA 3K:


·      INICIO
-SINCRONIZE SEU NIKE + RUNNING APP
-ENTRADA PELO PORTÃO 5
-DIREITA (0,1K)
-ESQUERDA NA R. DO LEÃO
-MANTENHA-SE À ESQUERDA (0,4K)
-CONTORNE A PRAÇA DA ESCULTURA PEGA PORCO
-MANTENHA-SE À ESQUERDA (0,2K)
-MANTENHA-SE À ESQUERDA (1K)
-CONTORNE A PRAÇA DA ESCULTURA  LAACONTE (0,1K)
-SIGA EM FRENTE (0,8K)
-ESQUERDA ACESSO À MARQUISE
-DIREITA (0,2K)
-ESQUERDA NA ARANHA DO MAM
-JARDIM DAS ESCULTURAS
·      FIM

ROTA 6K


·      INICIO
-SINCRONIZE SEU NIKE + RUNNING APP
-ENTRADA PELO PORTÃO 5
-DIREITA (0,1K)
-ESQUERDA NA R. DO LEÃO
-MANTENHA-SE À ESQUERDA (0,4K)
-CONTORNE A PRAÇA DA ESCULTURA PEGA PORCO
-MANTENHA-SE À ESQUERDA (0,2K)
-MANTENHA-SE À ESQUERDA (1K)
-CONTORNE A PRAÇA DA ESCULTURA  LAACONTE (0,1K)
-SIGA EM FRENTE (0,8K)
-ESQUERDA ACESSO À MARQUISE
-DIREITA (0,2K)
-ESQUERDA NA ARANHA DO MAM
-JARDIM DAS ESCULTURAS
-DIREITA NA MARQUISE (0,2K)
-CONTORNE A BIENAL EM SENTIDO ANTI-HORÁRIO (0,4K)
-SIGA EM FRENTE ATÉ O AUDITORIO (0,4K)
-CONTORNE PELA LATERAL DIREITA DO AUDITORIO (O,2K)
-SIGA EM FRENTE (0,2K)
-CONTORNE AS ESCULTURAS
-ENTRE NA TRILHA A ESQUERDA ATÉ A MARQUISE (O,2K)
-DIREITA ATÉ O MUSEU AFRO (0,2K)
-DIREITA ATÉ A TRILHA (0,1K)
-SIGA A TRILHA BEIRANDO O LAGO (0,6K)
-ESQUERDA NOS EQUIPAMENTOS DE GINÁSTICA
-DIREITA SAINDO DA PISTA PRINCIPAL (0,01K)
-EM FRENTE (0,3K)
-DIREITA (0,3K)
-ESQUERDA ACESSO À MARQUISE
-DIREITA (0,02K)
-ESQUERDA NA ARANHA DO MAM
-JARDIM DAS ESCULTURAS
·      FIM                

Obras:

A - Leão. Prosper Lecourtier, 1910, escultura em mármore.
Durante a gestão de Raymundo Duprat (1911-1914), a peça foi adquirida para embelezar a esplanada do Teatro Municipal e depois, em 1922, transferida para o Parque Dom Pedro II. No final dos anos 1960, o Leão foi instalado no Parque do Ibirapuera.

B - A Pega do Porco (ou Porco Ensebado). Ricardo Cipicchia, 1952, escultura em bronze.
Pega do Porco ou Porco Ensebado cativa o público pela simplicidade da cena retratada: a brincadeira entre dois meninos que se esforçam para pegar o porco que foge, escorregando por suas mãos.

C - Réplica Grupo de Laocoonte. Liceu das Artes, 1954, escultura em bronze.
Localizada hoje em dia no museu do Vaticano, a obra encontrada em 1506 remonta uma passagem da lenda da guerra de Tróia, onde Laocoonte teria irritado o Deus Apolo, que enviou répteis para matar seus filhos. A escultura foi levada para o Parque do Ibirapuera em sua inauguração, no ano de 1954.

D - Planetário Professor Aristóteles Orsini, 1957.
Primeiro planetário do Brasil, é considerado patrimônio histórico, cultural e ambiental da cidade de São Paulo. Foi reaberto em 2006, mas, no momento, não está em operação.

E - Busto Chico Mendes. Heloísa Quintanilha Ribeiro, 1989, escultura em bronze.
Sindicalista rural e incansável defensor da natureza, Chico Mendes recebeu essa homenagem no Parque do Ibirapuera em 22 de dezembro de 1989, data do primeiro aniversário de sua morte.

F - Banco Ibirapuera. Hugo França, 2010.
O designer Hugo França realiza, desde 2010, com apoio da administração do Parque Ibirapuera, um projeto que dá visibilidade à questão de aproveitamento de árvores, transformando-as em mobiliário público e esculturas lúdicas.

G - Viva o Ibirapuera (grafite). Eduardo Kobra, 2014.
Mural do grafiteiro Kobra em homenagem aos 60 anos do Parque Ibirapuera. Ao lado do Museu de Arte Moderna, sob as marquises do parque, a obra ilustra o dia a dia dos frequentadores do local.

H - Museu de Arte Moderna (MAM), Felipe Chaimovich (Curador). Inaugurado em 1948.
Sob as marquises do projeto arquitetônico de Oscar Niemeyer para o Ibirapuera desde 1968, o MAM abriga mais de 5 mil obras produzidas por grandes nomes da arte moderna e contemporânea, como Cândido Portinari, Di Cavalcanti e Tarsila do Amaral.

I – Pavilhão Ciccillo Matarazzo, ou “Pavilhão da Bienal”. Oscar Niemeyer, 1953.
O Pavillhão Ciccillo Matarazzo, projeto de Oscar Niemeyer, recebe desde os anos 50 um dos mais importantes eventos de arte do mundo: a Bienal de São Paulo. O prédio, tombado pelo Patrimônio Histórico, é um ícone da arquitetura modernista brasileira, tendo forte vínculo com a trajetória da arte moderna e contemporânea no país.

J - Oca do Ibirapuera. Oscar Niemeyer, 1953.
Projetado por Oscar Niemeyer, o edifício da Oca abrigou por anos o Museu da Aeronáutica e o Museu do Folclore. Hoje, depois de uma reforma comandada pelo arquiteto Paulo Mendes da Rocha em 2000, funciona como pavilhão para grandes exposições e eventos, sendo um importante ponto no mapa cultural da cidade.

K - Auditório Ibirapuera. Oscar Niemeyer, concebido em 1953 e inaugurado em 2005.
A história do auditório remonta ao projeto original do arquiteto Oscar Niemeyer para o Parque, que data de 1953. De lá até o início das obras, em 2003, 50 anos se passaram. Com 7 mil m² de área construída, esse espaço apresenta também obras do arquiteto e outros artistas.

L - Ibrahim Nobre. Luiz Morrone, 1972, escultura em bronze e pedestal em granito.
Ibrahim Nobre é um dos importantes nomes do movimento constitucionalista de 1932, que colocou o Estado de São Paulo em conflito com o governo de Getúlio Vargas. Inaugurada no 40° aniversário da revolta, a obra possui, no interior do pedestal, punhados de terra de diferentes regiões do estado, representando que o homenageado e os paulistas nunca estarão separados.

M - Marquês de Tamandaré. Luiz Morrone, 1981, escultura em bronze e pedestal em granito.
Obra em homenagem ao almirante que é considerado Patrono da Marinha de Guerra do Brasil, popularmente conhecido como Marquês de Tamandaré. Desde sua inauguração, o monumento reúne comemorações e cerimônias militares referentes à Marinha.

N – Museu Afro Brasil, Emanoel Araújo (Diretor Curatorial). Inaugurado em 2004
O Museu Afro Brasil disponibiliza um acervo com mais de 6 mil obras produzidas entre o século XVIII e os dias de hoje. Evidenciando a perspectiva africana na formação da identidade, da cultura e do patrimônio brasileiro, o museu contribui significativamente para a construção da memória, da história e da arte brasileira e afro-brasileira.

Ambos treinos terminam no MAM. Pra quem quiser ficar mais por dentro das outras obras espalhadas entre a Oca e o MAM veja a descrição do Jardim das Esculturas.

E aí, preparados?

Terceira edição do circuito Nike+ corre pela centenária Avenida Paulista

O terceiro Circuito Nike+ #InfoArtSP realizou uma corrida por um dos principais centros financeiros e culturais de São Paulo, a Avenida Paulista. A proposta é um percurso que atravessa a centenária avenida e apresenta ao corredor uma Paulista repleta de arte e opções culturais, em meio ao trânsito de pessoas e veículos característicos da região.
Confira as fotos do treino no link.

Rota 4,5k

Início
-Sincronize seu Nike+ Running App
-Siga em frente em Alameda Casa Branca (130m)
-Esquerda na Av Paulista (70m) MASP
-Entre no Parque Trianon e Siga em Frente (100m) Escultura Fauno
-Direita (10m)
-Esquerda (50m)
-Esquerda (410m)
-Esquerda (50m)
-Esquerda (150m) Escultura Aretuza
-Direita (80m)
-Esquerda e Saia do Parque
-Direita na Av Paulista (1540m)
FIESP, Itaú Cultural, Grafite do Kobra
-Direita e entre na Casa das Rosas
-Contorne o Pátio pelo sentido Anti Horário (200m)
-Esquerda na Av Paulista (1460m)
-Esquerda na Alameda Casa Branca (130m)
-Siga em Frente até a Base
• FIM

Rota 8k


• Inicio
-Sincronize seu Nike+ Running App
-Siga em frente em Alameda Casa Branca (130m)
-Esquerda na Av Paulista (70m) MASP
-Entre no Parque Trianon e Siga em Frente (100m) Escultura Fauno
-Direita (10m)
-Esquerda (50m)
-Esquerda (410m)
-Esquerda (50m)
-Esquerda (150m) Escultura Aretuza
-Direita (80m)
-Esquerda e Saia do Parque
-Direita na Av Paulista (1540m)
FIESP, Itaú Cultural, Grafite do Kobra
-Direita e entre na Casa das Rosas
-Contorne o Pátio pelo sentido Anti Horário (200m)
-Esquerda na Av Paulista (2210m)
-Esquerda na Rua Hadock Lobo (140m)
-Esqueda na Alameda Santos (1690m)
-Direita na Av Brig Luís Antônio (130m)
-Direita na Alameda Jaú (930m)
-Direita na Alameda Casa Branca (70m)
Siga em Frente até a Base
Fim

Rota 10k

 

 • Inicio
-Sincronize seu Nike+ Running App
-Siga em frente em Alameda Casa Branca (130m)
-Esquerda na Av Paulista (70m) MASP
-Entre no Parque Trianon e Siga em Frente (100m) Escultura Fauno
-Direita (10m)
-Esquerda (50m)
-Esquerda (410m)
-Esquerda (50m)
-Esquerda (150m) Escultura Aretuza
-Direita (80m)
-Esquerda e Saia do Parque
-Direita na Av Paulista (1540m)
FIESP, Itaú Cultural, Grafite do Kobra
-Direita e entre na Casa das Rosas
-Contorne o Pátio pelo sentido Anti Horário (200m)
-Esquerda na Av Paulista (2210m)
-Esquerda na Rua Hadock Lobo (140m)
-Esquerda na Alameda Santos (1690m)
-Direita na Av Brig Luís Antônio (130m)
-Direita na Alameda Jaú (1680m)
-Direita na Rua Hadock Lobo (130m)
-Direita na Alameda Santos (860m)
-Contorne a praça pelo sentido horário (330m)
Siga em Frente até a Base
Fim

Confira as obras e os locais do 3# Circuito Nike+ InfoArtSP:

 Parque Trianon
Projetado pelo paisagista frânces Paul Villon e o inglês Barry Parker e inaugurado em abril de 1892, o Parque Trianon está no coração de São Paulo e decora a Avenida Paulista com 48,6 mil m² de vegetação tropical, remanescente da Mata Atlântica. Seu nome oficial é, desde a década de 30, Parque Tenente Siqueira Ramos, em homenagem ao militar e político brasileiro de mesmo nome que participou da Revolta Tenentista (1924), um dos maiores conflitos bélicos que ocorreram em São Paulo. O parque abriga a "Trilha do Fauno", playgrounds e aparelhos de ginástica. O destaque fica por conta do “Fauno”, escultura de Victor Brecheret e “Aretusa’, de Francisco Leopoldo Silva.

Obras Parque Trianon
- Fauno, de Victor Brecheret: A entidade mitológica campestre conhecida por Fauno foi esculpida pelo artista italiano em 1942. A obra retrata um ser que é metade homem, metade cabra, agachado sobre uma pedra, com um cacho de uvas e uma flauta nas mãos [obra em granito (3,40m x 1,40m x 1,45m), pedestal em granito, (1,72m x 1,82m x 2,00m)].

- Aretuza, de Francisco Leopoldo e Silva: Na mitologia grega, Aretuza era uma ninfa (espíritos habitantes de lagos, riachos, bosques, florestas, prados e montanhas) do Peloponeso e da Sicília. Era companheira de Artemis, deusa da caça e das florestas, que a transformou em fonte após Aretuza ser perseguida pelo rio Alfeu. É por causa da mitologia que a deusa é freqüentemente erigida como adorno de fontes ou entre plantas, caso deste monumento na Avenida Paulista. Criada pelo artista Francisco Leopoldo e Silva, a estátua está localizada na “floresta” do parque Trianon [obra em mármore (1,77m x 0,56m x 0,52m), pedestal em granito (0,67m x 0,62m x 0,58m)].

MASP
O MASP, Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand, foi inaugurado em 1947 pelo empresário homônimo ao museu e Pietro Maria Bardi. O local comporta uma coleção considerada a mais importante do Hemisfério Sul. São artistas brasileiros e estrangeiros em um acervo de aproximadamente 8 mil peças, dentre as quais destacam-se as pinturas ocidentais, principalmente italianas e francesas. Além das obras que abriga, a arquitetura do MASP, projetada pela italiana Lina Bo Bardi, é um atrativo por si só e se tornou símbolo da capital paulista. O vão livre do prédio tem 74m de comprimento, um dos maiores do mundo, e se tornou um importante espaço de cunho democrático, palco de manifestações por direitos e ponto de encontro para diversas passeatas. Além de museu e símbolo paulistano, o MASP proporciona também diversas atividades ao público, como escola de arte, espetáculos de dança, música, teatro, palestras e debates, cursos para professores e outras atividades durante todo o ano.

Centro Cultural FIESP - Ruth Cardoso
O espaço localizado em um dos cartões postais da cidade abriu as portas em março de 1998. De lá pra cá, se tornou um dos principais endereços culturais de São Paulo. Projetado pelo conceituado arquiteto modernista Paulo Mendes da Rocha, o prédio é composto ainda pela Galeria de Arte do SESI-SP, o Teatro do SESI-SP e o Espaço Mezanino, ambientes que oferecem uma intensa e diversificada programação cultural. Desde 2008, recebeu nova denominação em homenagem à antropóloga Ruth Cardoso, grande incentivadora da educação solidária no país.

Itaú Cultural
O Itaú Cultural é um instituto sem fins lucrativos que, desde 1987, busca promover as artes e a cultura no Brasil, por meio da criação de políticas culturais plurais e expansão das liberdades de expressão, de iniciativa e de criação artístico-intelectual. O instituto realiza seu trabalho voltado para a pesquisa e produção de conteúdo e oferece eventos culturais, mostras audiovisuais, espetáculos de teatro e dança, shows, seminários e cursos, todos gratuitos. Por meio da midiateca, os visitantes têm acesso ao acervo de mais de 30 mil documentos compostos por livros, filmes, revistas e outros materiais sobre arte e cultura brasileiras.

Casa das Rosas
Trata-se de um espaço cultural restaurado pelo Estado de São Paulo e inaugurado em 1991, ano do centenário da Avenida Paulista. A Casa das Rosas, mansão em estilo clássico francês e que desde 2004 - ano de sua reinauguração - abriga o Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura, é um projeto do renomado escritório do arquiteto Francisco de Paula Ramos de Azevedo concluído em 1935. Até meados da década de 80 o endereço na Paulista foi onde viveram os herdeiros do arquiteto, mas nesta época a avenida já não era a mesma de décadas atrás e o casarão, ameaçado de demolição, dividia espaço com grandes prédios comerciais, bancos e edifícios modernos. Desde sua transformação em espaço cultural, a Casa das Rosas tem oferecido à população de São Paulo cursos, oficinas de criação e crítica literárias, palestras, ciclos de debates, lançamentos de livros, apresentações literárias e musicais, saraus, peças de teatro, exposições ligadas à literatura, etc. O espaço transformou-se, portanto, em um museu que se notabiliza pelo trabalho de difusão e promoção da literatura de escritores muitas vezes deixados de lado pelo mercado e pela oferta de oficinas e cursos de formação para aqueles que pretendem se tornar escritores ou aprimorar sua arte

Grafite Kobra - Niemeyer 
Em uma linguagem colorida e geométrica, o painel com 52m de altura e 16m de largura retrata o rosto de Oscar Niemeyer em uma das laterais do Edifício Ragi, localizado na Praça Oswaldo Cruz, na Avenida Paulista. Em homenagem ao arquiteto, falecido em dezembro de 2012 aos 104 anos e autor de pontos famosos da capital paulista como o Parque do Ibirapuera, o Museu da América Latina e o Copan, a obra foi entregue no dia 25 de fevereiro de 2013 como presente do muralista e artista plástico Kobra aos 459 anos comemorados pela cidade na ocasião. Eduardo Kobra, 36, é paulistano do Bairro do Campo Limpo que tem se destacado ao redor do mundo por uma característica singular: produzir painéis gigantes com cenas realistas que parecem fotografias. Além desta característica, Kobra também realiza trabalhos onde denuncia crimes contra os animais e o meio ambiente e já realizou trabalhos em diversos países. Em São Paulo, são mais de cinquenta trabalhos espalhados pela cidade.