AGENDA DAS ARTES

Voltar

Projeto Octógono | Tríade Trindade

Artistas: Tunga

Curadoria: José Augusto Ribeiro

De 24/2 a 4/6

Pinacoteca do Estado de São Paulo Ver mapa

Endereço: Praça da Luz, 2 - Largo General Osório, 66 - Luz

Telefone: (11) 3324-1000

Pinacoteca do Estado de São Paulo apresenta a obra Tríade Trindade (2001), do pernambucano Tunga, adquirida em 2016 pelo Programa de Patronos da Pinacoteca. Será a primeira vez que a obra será exposta após a aquisição, ocupando o Octógono do Museu entre os dias 24 de fevereiro e 4 de junho de 2018. A montagem da obra na Pina Luz baseia-se na primeira exposição do trabalho, que ocorreu durante uma retrospectiva do artista no museu Jeu de Paume, de Paris (França), em 2001, onde luzes vermelhas coloriam a peça. A entrada na Pinacoteca é gratuita aos sábados.

Tunga, Tríade Trindade, 2001. Tunga: Make Up Coincidence, Luhring Augustine, New York, 2002. Foto: Instituto Tunga.

Para José Augusto Ribeiro, curador da mostra, a obra apresenta cargas simbólicas e energéticas características da produção de Tunga “tanto por sua constituição física, de uma estrutura composta de metais e imãs com cinco metros de altura e quatro toneladas de peso, como pelas representações de trança, cabelereira, sinos, caldeirão, tacape, jarras, taças e outros objetos recipientes. Partes que têm em comum as formas orgânicas e, mais que isso, alusivas ao corpo humano". Com a exposição, o museu realiza também uma homenagem ao artista às vésperas de completar dois anos de sua morte, em 6 junho de 2016.

Outras obras do artista podem ser conferidas na mostra retrospectiva "Tunga: o corpo em obras", em cartaz no MASP até 11 de março de 2018.

Sobre o artista
Antonio José de Barros Carvalho e Mello Mourão, consagrado no cenário da arte contemporânea como Tunga (Palmares, Pernambuco, 1952 – Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2016), conhece o modernismo brasileiro muito cedo. Inicia sua carreira nos primeiros anos da década de 1970, época em que se concentra no campo de desenhos e esculturas. No final dos anos 70, o artista se volta para a realização de peças tridimensionais e instalações. Utiliza correntes, lâmpadas, fios elétricos e materiais isolantes, como o feltro e a borracha, atrelados a investigações de diversas áreas de conhecimento, tais como literatura, filosofia, biologia e teatro. Os elementos são bem cuidados formalmente e têm desenho elegante. Tunga busca relações fortes entre os diferentes materiais. 

Em 1990, recebe o Prêmio Brasília de Artes Plásticas e, em 1991, o Prêmio Mário Pedrosa da Associação Brasileira de Críticos de Arte - ABCA pela obra Preliminares do Palíndromo Incesto. Entre 1989 e 1990, amplia a presença de sua obra no circuito internacional, com mostras individuais em Londres, Chicago, Glasgow e Toronto. Em 1994, participa da 22ª Bienal de São Paulo e da 10ª Bienal de Havana, Cuba.

Sobre o Projeto Octógono
Criado em 2003, o projeto Octógono Arte Contemporânea ocupa um espaço importante do museu que apresenta produções de arte contemporânea em consonância com o acervo da Pinacoteca. Ao longo desses 15 anos, o projeto apresentou cerca de 40 sites-specifcs de artistas brasileiros e estrangeiros. Entre eles Carlito Carvalhosa, Artur Lescher, João Loureiro, Rubens Mano, Joana Vasconcelos, Alexandre Estrela, Laerte Ramos, Antoni Abad, José Spaniol, entre outros.

Tunga, Tríade Trindade, 2001. Brasiliana: Installations From 1969 To The Present, Schirn Kunsthalle Frankfurt, 2013. Foto: Instituto Tunga.

Serviço
Exposição: "Projeto Octógono | Tríade Trindade", de Tunga.
Datas e horários: Abertura dia 24 de fevereiro, sábado. Em cartaz até 04 de junho de 2018. De quarta a segunda-feira, das 10h às 17h30 – com permanência até às 18h00.
Local: Pinacoteca Luz | Praça da Luz, 2 - Luz, São Paulo.
Entrada: R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia). Crianças com menos de 10 anos e adultos com mais de 60 não pagam. Aos sábados, a entrada é gratuita para todos os visitantes.