AGENDA DAS ARTES

Voltar

Hitchcock – Bastidores do suspense

Artistas: Alfred Hitchcock

Curadoria: André Sturm

De 13/7 a 21/10

MIS - Museu da Imagem e do Som Ver mapa

Endereço: Avenida Europa, 158 - Jardim Europa - São Paulo - SP CEP 01449-000

Telefone: (11) 2117-4777

Por meio de uma expografia imersiva a retrospectiva leva os visitantes aos bastidores da obra do cineasta. Entre os itens expostos estão fotos, manuscritos, cartazes e materiais de divulgação dos filmes, além de diversos outros elementos que compõem a obra do cineasta, produtor e roteirista.

Alfred Hitchcock e Janet Leigh durante intervalo das gravações de Psicose_ 1960 Crédito Core Collection Production Files, Margaret Herrick Library, A.M.P.A.S

 A partir da atmosfera e personalidade do cineasta considerado mestre do suspense, o MIS, apresenta a exposição Hitchcock – Bastidores do suspense.  A exposição busca traçar um panorama da vida e obra diretor por meio de uma expografia imersiva e interativa, que tem como conceito levar o visitante a um set de filmagem.

Através da longa filmografia de Hitchcock, o público pode conhecer os diversos aspectos e elementos que tornaram suas obras audiovisuais grandes sucessos e de inquestionável vanguardismo técnico e artístico. Hitchcock se ocupava de todas as etapas e processos de seus filmes, desde o argumento inicial ou pré-roteiro até a finalização e edição dos filmes, passando pela direção de arte, direção de fotografia e até indicação de como seria o design do pôster e seu plano de divulgação. Este domínio pleno e controle de todas as etapas da feitura de seus filmes estão presentes na mostra, que apresenta ao público um cineasta completo e preocupado com cada detalhe de suas produções.


Alfred Hitchcock durante as gravações do filme Intriga Internacional,1959. Crédito Alfred Hitchcock Papers, Margaret Herrick Library, A.M.P.A.S.

“Em minhas memórias mais antigas, a paixão pelo cinema sempre esteve presente, e Hitchcock foi o cineasta que me introduziu neste universo. Tanto que, quando escrevi meu primeiro roteiro de curta (um suspense, claro), usei seu nome como meu pseudônimo na inscrição”, conta André Sturm, curador da exposição.  “A curadoria que desenvolvi aponta as características do cinema do ‘mestre do suspense’ que fizeram de Hitchcock um precursor de muitos aspectos técnicos e estéticos que até hoje são amplamente estudados e utilizados. Cada elemento, cada enquadramento, cada detalhe tem uma função”, completa.

A curadoria de Hitchcock – Bastidores do suspense se foca em mostrar o ‘por trás das câmeras’, o modo de fazer cinema do diretor, curiosidades e detalhes do longo período de sua produção no cinema podem ser vistos nas cerca de 20 áreas da exposição. Entre os longas-metragens escolhidos, que vão desde a fase do cinema mudo aos grandes sucessos de público, estão O estrangulador de louras/The lodger: a Story of the London Fog (1927), A dama oculta/The Lady Vanishes (1938), Festim diabólico/Rope (1948), Um corpo que cai/Vertigo (1958) e Psicose/Psycho (1960).


Página de storyboard do filme Os Pássaros_1963_Crédito Alfred Hitchcock Papers, Margaret Herrick Library, Academy of Motion Pictures and Sciences.

A exposição conta com itens originais de instituições internacionais como o Acervo Marc Wanamaker|Bison Archives (Hollywood, California/EUA) e a Biblioteca Margaret Herrick, de Los Angeles, detentora do acervo da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas dos Estados Unidos (responsável pela entrega dos prêmios Oscar). A biblioteca conta com uma grande coleção pessoal de fotos e manuscritos de , doados pela única filha do cineasta, Patrícia Hitchcock, e por sua neta, Tere O'Connell Nickel. O museu também garimpou peças em acervos pessoais como do pesquisador Carlos Primati, e de instituições como o CEDOC TV Cultura, Timothy Hughes Rare Newspapers e Acervo Walter Reuben.

Entre os itens selecionados pela curadoria estão fotos, manuscritos, storyboards, croquis de figurinos, cartazes e materiais de divulgação dos filmes, como kits de imprensa e lobby cards (fotos de porta de cinema ou cartazetes), matérias de jornais e revistas e diversos outros elementos, além de material audiovisual, como, por exemplo, trechos de filmes do início da carreira do diretor.


Detalhes dos bastidores das gravações do filme Festim Diabólico, 1948. Acervo Marc Wanamaker Bison Archives Hollywood California.

O projeto expográfico e arquitetônico da mostra, desenvolvido em parceria com o Atelier Marko Brajovic (que trabalhou em outros projetos em parceria com o MIS, como nas exposições de David Bowie, François Truffaut e Renato Russo), explora com literalidade o “perfil Hitchcock”, com muito suspense e surpresas tanto para os visitantes que conhecem mais a fundo sua obra quanto para aqueles que não são íntimos de seu modo de produção.

Além da exposição o MIS prevê uma intensa programação paralela que segue por todo o período que a exposição fica em cartaz, incluindo mostras de cinema, lançamento de livro, cursos e palestras, além de edições especiais da programação regular do museu como o Cinematographo e a Maratona Infantil. Em breve mais informações sobre a programação paralela e abaixo o curso O cinema de Alfred Hitchcock, que está com inscrições abertas..

Playlist no Spotify
O MIS preparou uma playlist especial para a exposição. A playlist, que conta com informações que permeiam toda a carreira do cineasta – diretor de 53 longas – e com trilhas sonoras de seus filmes, está disponível no perfil do MIS no Spotify. Para aproveitar ainda mais a experiência, o Spotify oferece wi-fi gratuito para os visitantes do MIS.

Sobre Alfred Hitchcock
Alfred Hitchcock (1899-1980) foi um diretor, produtor e roteirista britânico cuja carreira cinematográfica durou de 1919 a 1976. Depois de mais de uma década como um dos principais diretores na Inglaterra, tendo dirigido longas como Chantagem e Confissão/Blackmail (1929) e A dama oculta/The Lady Vanishes (1938), Hitchcock emigrou para os Estados Unidos em 1939. Na década de 1940, fez filmes como A sombra de uma dúvida/Shadow of a doubt (1943) e Quando fala o coração/Spellbound (1946), e na década de 1950 dirigiu, entre outros, Pacto sinistro/Strangers on a train (1951), Janela indiscreta/Rear window (1954), Um corpo que cai/Vertigo (1958) e Intriga internacional/North by Northwest (1959). Hitchcock teve seu maior sucesso comercial com Psicose/Psycho (1960) e em 1963 dirigiu o clássico Os pássaros/The Birds (1963). Seguiu trabalhando no cinema e em 1976 lançou seu último filme, Trama macabra/Family Plot. Também trabalhou na televisão à frente da antológica série Alfred Hitchcock Apresenta/Alfred Hitchcock Presents, entre 1955 e 1962.

Serviço:
Hitchcock – Bastidores do suspense
Data 13 de julho a 21 outubro
Horário Terças a sábado 10h às 21h; sábado 10h às 22h; domingos e feriados das 9h às 20h
Local Espaço Redondo, Espaço Expositivo 1º andar e Espaço Expositivo 2º andar
Bilheteria R$ 12,00 (inteira) e R$ 6,00 (meia) na Recepção do MIS (somente para o dia  da visita). Terças-feiras entrada gratuita. Menores de 5 anos não pagam
Ingressos antecipados R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia), com hora marcada, no site e aplicativo Ingresso Rápido