AGENDA DAS ARTES

Voltar

#ForadaModa

Artistas: Vários

Curadoria: -

De 5/4 a 31/10

SESC Ipiranga Ver mapa

Endereço: Rua Bom Pastor, 822 - Ipiranga

Telefone: (11) 3340-2000

Hibridismo entre moda e arte; resgate de técnicas de costura e valorização do fazer manual; debate sobre a indústria da moda: estas são as três referências temáticas norteadoras da programação "#ForadaModa – Uma exposição em construção", que teve início em março no Sesc Ipiranga com cursos e oficinas e estende-se até outubro, com exposição, instalações, performances e teatro. Por se tratar de uma exposição em construção, as ações formativas tem início em março, mas a noite de abertura será no dia 5 de abril.

(Divulgação)

O "#ForadaModa" foi idealizado pelo Sesc Ipiranga a partir da instalação A Fábrica do Dr. F, do artista multifacetado Fause Haten, também co-curador do projeto. Neste espaço, onde apresentou A Feia Lulu, sua primeira performance, Haten demonstrou a íntima relação existente entre a construção de uma obra de arte e uma roupa.

Isto suscitou um olhar às formas iniciais da produção têxtil, através do fazer artesanal e da valorização das tradições que formam o sentido original da ‘moda’. O vestir, compreendido como manifestação artística e cultural, a efemeridade das criações e o estímulo ao consumo desenfreado passaram a ser objetos de análise e discussões. Surgiu, então, uma programação ampla e multidisciplinar, permeada por três vieses: o artístico, o político e o socioeducativo.

A combinação entre trabalhos manuais, moda e arte são o foco da exposição. (Divulgação)

Programação
✂  Ocupação
- Ocupaixão Baixa Costura (De 13/3 a 5/6. Domingos, às 12h)
Criação de um ateliê que lembra os barracões de escolas de samba destinados à confecções dos mais variados acessórios de moda: chapéus, colares, adereços, bolsas, pulseiras, cintos, customização de roupas, máscaras, acessórios para cabeça etc. Todo o material produzido tem a finalidade de preparar as imagens de moda que os participantes e os integrantes do G>E usarão na  celebração final.
Criação: Grupo Maior Que Eu (G>E). Livre. Grátis

✂ Teatro
- A Feia Lulu (De 9 a 17/4. Sábados, às 21h. Domingos, às 18h30)
“La Vilaine Lulu” é uma personagem de quadrinhos, criada por Yves Saint Laurent a partir de 1953 e publicado em 1967. Lulu é um nome que une a primeira sílaba do nome de sua mãe Luciene e de Lúcifer. A palavra “Vilaine” pode ser traduzida como desagradável, feia, má, arteira, malandra, desobediente, levada ou vil. A Feia Lulu é a filha da mãe e do diabo. Ela é a possibilidade de viver a liberdade inconsequente de uma menina de 4 anos de idade. Ela é a vingança e a redenção. Ela é a dor transformada em obra artística. Ela é a salvação! Com Fause Haten e Olivia Martins. Duração: 70 minutos.
Criação: Fábio Retti, Fause Haten, Gregory Slivar, Francisco Carlos, Marina Caron e Ondina Clais Castilho. Galpão (40 lugares). Não recomendado para menores de 14.
Ingressos: R$ 6,00 a R$ 20,00

✂  Performances - Dança
- Um Performer com Ipad (De 9 a 16/4. Sábado, às 20h)
Com um Ipad conectado à sua cabeça, um performer reproduz imagens de padrões de beleza atuais e quedas de modelos em passarelas, realizando atividades físicas em ritmo frenético. Com Coletivo Ele Quer Um Nome. Hall de entrada. Livre. Grátis.

- Eliminando Gordura através do Banho (De 23 a 30/4. Sábado, às 20h)
Um performer se lava em uma banheira enquanto mede e anota suas medidas, tentando assim eliminar gordura através do banho. Com Coletivo Ele Quer Um Nome. Hall de entrada. Livre. Grátis.

- Lili Marlene – Um Risco (30/4; 7, 14 e 21/5; 4 e 18/6. Sábados, às 20h)
Durante o processo de criação do espetáculo “Lili Marlene”, Fause Haten decide se colocar em risco e abrir o processo criativo para o público. Escolhendo partes da dramaturgia, cria roteiros aleatórios e métodos para se colocar em cena em um risco de improvisos cênicos. Criação: Fause Haten. Galpão. Retirada de ingressos 1 hora antes de cada atividade na bilheteria. Não recomendado para menores de 14. Grátis
30/4: Risco 1 – O nascimento de Marlene. O artista colocando no seu corpo o corpo de Marlene. Um exercício entre Marlene, uma cantora famosa, e Lili, um artista transformista.
7/5: Risco 2 – Fause e Marlene, um diálogo. O artista propõe uma conversa entre dois bonecos, Marlene e Fause, para pesquisar os limites da relação boneco-performer-dramaturgista.
14/5: Risco 3 – Ogro Tesco. O artista em busca dos personagens Pai e Mãe. Uma pesquisa sobre a construção de um personagem a partir de figurinos com peso em partes alternadas do corpo
21/5: Risco 4 - O menino e a bailarina 97 anos. O artista apresenta os dois personagens que fazem parte da obra Lili Marlene e conta suas histórias.
4/6: Risco 5 - O culto. A performance é uma apresentação de textos musicados, composições e exercícios musicais a partir de pensamentos de desconstrução do teatro musical e da opereta.
18/6: Risco Final - A morte de Marlene. A performance final apresenta o confronto entre Marlene e o Sacerdote.

✂  Instalações
- A Dama do Mar, uma atualização (De 18/3 a 30/10. Terça a sexta, 7h30 às 21h30. Sábados, 10h às 21h30. Domingos, 10h às 18h30)
Conjunto de ações que apresentam a trajetória artística de Karlla Girotto. O fio condutor é uma adaptação da obra de Susan Sontag, que, por sua vez, adaptou uma peça de Henrik Ibsen, “A Dama do Mar”.  Ao longo do projeto serão produzidas materialidades que serão expostas, bem como performances e intervenções.
Criação: Karlla Girotto. Diversos espaços. Livre. Grátis.

- Lista de Cenas (De 18/3 a 30/10. Terça a sexta, 7h30 às 21h30. Sábados, 10h às 21h30. Domingos, 10h às 18h30)
Serão disponibilizados aos visitantes todo o material de produção da artista Karlla Girotto, seja em processo de trabalho ou pesquisa (caderno de anotações, textos,  desenhos, fotos e vídeos). Criação: Karlla Girotto. 3º Andar. Livre. Grátis.

- Aceito Roupas e Histórias (De 18/3 a 17/4. Segunda a domingo, 10h às 18h. Terça a sábado, 10h às 21h30)
A poesia estimula a doação e a doação estimula a criação de uma obra artística, literária e visual. Ao desfazer de uma roupa, naturalmente oferecemos parte da nossa história para o outro. A troca poética é o foco. A instalação foi criada a partir de peças de roupas e histórias doadas pelos frequentadores do Sesc Ipiranga. No final, estas roupas serão doadas para instituições. Criação: Daniel Viana. Diversos espaços. Livre. Grátis.

- Linha no Tempo (De 22/3 a 30/10. Terça a sexta, 7h30 às 21h30. Sábados, 10h às 21h30. Domingos, 10h às 18h30)
Peças de roupas representativas de períodos históricos revestirão as paredes do espaço expositivo. Cada uma dessas roupas conta uma história. Nesta obra, a discussão é: como a vestimenta tem uma história, desde sua criação, até o momento de seu descarte ou doação. As peças ficarão expostas no tempo, na chuva e sol, e serão retiradas ao término do projeto. Criação: Casa Juisi - Simone Pokropp e Junior Guarnieri. Livre. Grátis.

- 50% Off (De 5/4 a 30/10. Terça a sexta, 7h30 às 21h30. Sábados, 10h às 21h30. Domingos, 10h às 18h30)
304 diferentes tênis, apenas os pés esquerdos, feitos em cerâmica. Nesta exposição se discute a indústria da moda, o fazer manual e as falsificações, já que entre os calçados existem modelos que não são de cerâmica, mas de marcas famosas falsificadas. 50% Off não é promoção. É a metade que falta em uma grande vitrine de esculturas em cerâmica “direitas” ou “esquerdas”. Criação: Laerte Ramos. Livre. Grátis.

- Frestas (De 5/4 a 30/10. Terça a sexta, 7h30 às 21h30. Sábados, 10h às 21h30. Domingos, 10h às 18h30)
A estilista traz o processo criativo para o primeiro plano com uma linguagem que foge da tradicional imagem de moda e desfile, em um trabalho que acontece em dois tempos: a partir de 5/4, um vídeo mapping feito em conjunto com a artista Branca de Oliveira apresenta fragmentos do processo criativo, utilizando outras formas de linguagem para falar do trabalho manual. Nos outros dias, o mesmo espaço é coberto com um tecido feito manualmente no ateliê da estilista, trazendo traços e formas do vídeo apresentado, desenhando no prédio uma composição característica do seu trabalho. Criação: Fernanda Yamamoto. Pérgola. Livre Grátis.

- O Estrangeiro (Dia 5/4. Terça, das 10h às 21h30)
Uma jangada suspensa por balões de gás completa o percurso da instalação “O estrangeiro está de pé no fundo do palco”. O espectador, além de ouvir a adaptação do texto A Dama do Mar, também poderá observar a jangada lentamente pousar sobre a água ao completar sua função. Criação: Karlla Girotto. Piscina. Livre. Grátis.

- O Estrangeiro está de pé no fundo do palco (De 5 a 17/4. Terça a sexta, 7h30 às 21h30. Sábados, 10h às 21h30. Domingos, 10h às 18h30)
Desfile aéreo com roupas penduradas em balões de gás. Estas roupas se movimentam como se voassem, mas sem desaparecer. Em um banco, o espectador ouvirá uma adaptação do texto A Dama do Mar. Criação: Karlla Girotto. Quintal. Livre Grátis.

- A Fábrica do Dr. F (De 5/4 a 19/6. Terça a quinta, 7h30 às 21h30. Sextas, 7h30 às 18h. Sábados, 10h às 21h30. Domingos, 10h às 18h30)
Espaço de criação em que o artista usa o ofício de costura como instrumento para a construção de uma obra de arte. Sugere a observação de cada gesto, cada movimento de mãos. Apresenta uma obra fechada, “A Feia Lulu” e a partir dela, todo o processo de criação de uma nova obra, “Lili Marlene”. Com uma programação de eventos que ilustram esse caminho entre a moda, as artes visuais e o teatro, o espaço conversará com todas essas áreas e temas. Performances, cenários, figurinos e diálogos se sobrepõem em camadas neste mesmo lugar, numa exposição mutante, que se transforma diariamente. Criação: Fause Haten. Galpão. Livre. Grátis.

- Pausa (De 19/4 a 30/10. Terça a sexta, 7h30 às 21h30. Sábados, 10h às 21h30. Domingos, 10h às 18h30)
Série fotográfica a partir de máscaras e adereços confeccionados pela artista e que tratam a imagem como uma pausa no tempo da ação. Criação: Karlla Girotto. Livre. Local: Centro de Convivência da 3ª Idade Profª Maria do Carmo César Bevilaqua. Grátis.

A mostra fica em cartaz até outubro (Divulgação)

serviço
Exposição: "#ForadaModa - Uma exposição em construção".
Datas e horários: De março a outubro de 2016. Abertura oficial dia 5 de abril. De terça a sexta-feira, das 9h às 21h30; sábados, das 10h às 21h30; domingos e feriados, das 10h às 18h30.
Local: Sesc Ipiranga | Rua Bom Pastor, 822 – Ipiranga.
Entrada gratuita.