AGENDA DAS ARTES

Voltar

Arte Sacra XVII-XXI

Artistas: Vários

Curadoria: Charles Cosac

De 10/10 a 10/12

Biblioteca Mário de Andrade Ver mapa

Endereço: Rua da Consolação, 94 - Centro

Telefone: (11) 3775-0002

Biblioteca Mário de Andrade inaugura no dia 10 de outubro a exposição "Arte Sacra XVII-XXI". A mostra, que ficará em cartaz até 10 de dezembro, conta com 39 obras. São 23 esculturas sacras produzidas entre os séculos XVII e XIX, além de dois retábulos; e mais 16 obras contemporâneas do final do  século XX e início do XXI, assinadas por artistas como Daniel Senise, Fulvio Pennacchi, Farnese de Andrade, Vik Muniz, Guy Veloso, Siron Franco, Arthur Omar, Miguel Rio Branco, Karin Lambrecht, José Rufino e Mário Cravo Neto.


Arcanjo Tocheiro.

"Outrora cultuada exclusivamente por cristãos católicos, com o passar dos séculos, e com o declínio do cristianismo, hoje a arte sacra pode ser apreciada não só por sua acepção religiosa, mas também por seus aspectos escultóricos e pela bela policromia – por todo tipo de público", afirma Charles Cosac, diretor da Mário. Segundo ele, "seja pela esquerda, seja pela direita, elas são igualmente esplendorosas. E mesmo para os não devotos, impõem grande respeito". 

Em contraste e em complemento às esculturas, em sua curadoria Cosac optou pela reunião de artistas que trabalham tanto exclusivamente com o tema sacro, como Lambrecht e Veloso, como os que se utilizam do rico imaginário cristão para produzir obras contemporâneas, como Miguel Rio Branco, Mario Cravo Neto, Vik Muniz, Arthur Omar e Daniel Senise, e daqueles que vivem o espiritual à sua própria maneira como Siron Franco, Farnese de Andrade e José Rufino.


Cristo da Ressurreição. 

"Não se trata exatamente de uma curadoria, mas sim circunstâncias providenciais. Tivemos o apoio das galerias Millan e Nara Roesler, além dos artistas que generosamente cederam seus trabalhos para a exposição", alerta Cosac, sobre a escolha das obras. "Isso não torna a mostra mais ou menos séria, ainda que sem a presença de artistas como Guignard, Portinari, Volpi e Adriana Varejão, entre tantos outros", completa o diretor da Mário de Andrade.  

Todas as esculturas fazem parte da coleção do baiano Itamar Musse, neto e filho de "santeiros". "Esta exposição, em seu recorte até o século XIX, é fruto da generosidade de um querido amigo que partilha com o público sua fabulosa coleção. A mostra é uma prova de que o público e o privado podem se unir e, com esforço e boa vontade, produzir resultados positivos e profícuos", escreve Cosac, na apresentação da mostra.

Serviço:
Exposição: Arte Sacra XVII - XXI 
Data: 10 de outubro
Em cartaz: até 10 de dezembro
Horário de funcionamento: De segunda a sexta, das 8h30 às 20h30; sábado das 10h às 17h
Local: Biblioteca Mário de Andrade (hall de entrada, saguão e sala oval)- Rua da Consolação, 94, Centro  
Entrada livre e gratutia.