AGENDA DAS ARTES

Voltar

A Coisa em Si

Artistas: Tatiana Stropp

Curadoria: Paulo Gallina

De 16/11 a 13/1

Adelina Galeria Ver mapa

Endereço: Rua Cardoso de Almeida, 1285 - Perdizes

Telefone: (11) 3868-0050

A partir de 16 de novembro, a Adelina Galeria recebe duas novas exposições: "16.02I27.09l19.10lCuritiba: A Coisa em Si", de Tatiana Stropp e curadoria de Paulo Gallina, e "Entre(meios", com obras de Erica Kaminishi e curadoria de João J. Spinelli. Erica Kaminishi apresenta ao público toda a influência da cultura oriental em seu trabalho e sua constante busca pela identidade. Já Tatiana pesquisa novos tamanhos de suas peças pintadas em alumínio, além de interferências, continuando a pesquisar luz e combinação de cores. Ambas as mostras permanecem em cartaz até 13 de janeiro de 2018, com entrada gratuita.

Tatiana Stropp, 16.02, 2017. Óleo sobre alumínio, 125 x 194 cm, díptico 125 x 96 cm cada (Foto: Rafael Dabul)

Tatiana Stropp traz oito trabalhos que nunca estiveram em exposição e, parte deles, produzidos especialmente para a mostra. A artista que sempre usou chapas de alumínio lisas, com algumas dobras, começa a testar novos tamanhos e também a introduzir algumas texturas ou ruídos nas obras. Nessa exposição, Tatiana produz dando continuidade à sua pesquisa baseada na relação das cores e na luz. Porém, com a introdução de novos elementos, as suas chapas de alumínio ganham uma ativação a mais no suporte e ganham um reforço na sua materialidade.

“Cheguei ao uso do alumínio meio que por acaso, quando conheci uma serralharia próxima de casa. Porém, fui me interessando sobre o efeito da tinta nesse material, como ele reage a cor e a luz e seu reflexo. Agora, resolvi também testar outros tamanhos e também incluir um relevo ou textura, o que me leva a novos desafios”, explica Tatiana.

O suporte em alumínio, segundo o curador Paulo Gallina, reforça que a pesquisa de Tatiana vai muito além da pintura. “Tratando-se de uma técnica histórica, a pintura que estamos comentando inova na base que recebe o pigmento e a emulsão. A artista cria sobre telas de alumínio, recortadas e dobradas antes do processo em pintura iniciar-se. Esta subversão retorna ao espaço tridimensional uma técnica que anula a notação da perspectiva falseada dos italianos do século XV. A dobra no suporte é também uma linha, atravessando a superfície pictórica”, explica.

Tatiana Stropp, 02.10, 2017. Óleo sobre alumínio, 100 x 124cm, díptico 50 x 124 cm cada (Foto: Gilson Camargo)

Programação paralela
Além das exposições, as artistas Erica Kaminishi e Tatiana Stropp convidam o público a um contato mais próximo com suas técnicas e obras, por meio de bate-papos e oficinas ministradas durante o período que as mostras estarão em cartaz. Todas as atividades acontecem na galeria e são gratuitas e abertas ao público mediante inscrição pelo e-mail oi@adelinagaleria.com.br. Confira a programação: 

BATE-PAPO COM ARTISTA
Conversa na Adelina: Erica Kaminishi e João J. Spinelli
Erica Kaminishi e João J. Spinelli conversam com o público sobre o processo de criação e curadoria da mostra “Entre(Meios”.
Data: 16/11 (quinta-feira), às 19h30.

Conversa na Adelina: Tatiana Stropp e Paulo Gallina
Tatiana Stropp e Paulo Gallina  conversam com o público sobre o processo de criação e curadoria da mostra “A Coisa em Si”.
Data: 23/11 (quinta-feira), às 19h30.

OFICINAS
Oficina Cartografia poética
Nessa oficina, Erica Kaminishi trabalha com os participantes a produção de um mapa poético baseado na memória e história de cada um, valendo-se de cartas, fotos, mapas, poemas e livros pessoais.
Data: 18/11 (sábado), às 15h

Oficina Caderno de Cores
Nessa oficina, Tatiana Stropp trabalha a questão das cores com o público.
Data: 25/11 (sábado), às 11h.

Tatiana Stropp, 06.09, 2017. Óleo sobre alumínio, 28 x 48 cm (Foto: Gilson Camargo)

Sobre a artista
Tatiana Stropp (Campinas, São Paulo, 1974) é bacharelada no curso de Pintura da Escola de Música e Belas Artes do Paraná. Possui obras em acervos de importantes instituições como o Museu Oscar Niemeyer, Museu de Arte da Universidade Federal do Paraná e Fundação Romulo Maiorana, além de ter participado de exposições pelo Brasil, Madrid e Palma de Mallorca na Espanha. Foi indicada ao Prêmio PIPA nos anos de 2012 e 2013 e também faz parte da plataforma de pesquisa em Arte Contemporânea Latino Americana Abstraction in Action. A artista trabalha com chapas de alumínio e sua pesquisa envolve, além de questões como limites e proximidades, o uso da cor e suas relações cromáticas. Suas obras trazem diferentes tons que aparecem por meio da técnica de velatura, com camadas tênues de tinta sob o alumínio, criando efeitos de opacidade e transparência, incorporando a luz ambiente na própria superfície da pintura.

Retrato Tatiana Stropp, outubro 2017 (Foto: Gilson Camargo)

Serviço
Exposição: "16.02I27.09l19.10lCuritiba: A Coisa em Si", de Tatiana Stropp com curadoria de Paulo Gallina.
Datas e horários: De 16 de novembro a 13 de janeiro de 2018. De terça a sexta-feira, das 10h às 19h; sábados, das 10h às 17h.
Local: Adelina Galeria | Rua Cardoso de Almeida, 1285 - Perdizes - São Paulo.
Entrada gratuita.